InícioExecutiva do PT no DF, Não quer acordo com Rollemberg
Array

Executiva do PT no DF, Não quer acordo com Rollemberg

A bancada do PT na Câmara Legislativa foi duramente repreendida pelo comando da legenda no Distrito Federal por ter declarado apoio à candidatura de Agaciel Maia (PR) à presidência da Casa. A executiva regional divulgou nota criticando o acordo selado com o aval do Palácio do Buriti, que garante ao deputado petista Ricardo Vale a vice-presidência.

Na nota, a executiva destaca que o PT é oposição ao governo de Rodrigo Rollemberg (PSB) e considera inviável qualquer apoio da legenda às pretensões do socialista. “Neste sentido, a Comissão Executiva Regional entende que a bancada de deputados distritais do PT adotou posição divergente das orientações partidárias ao apoiar o governador e seu candidato no processo de eleição da Mesa Diretora da Câmara Legislativa”, diz o documento, divulgado nesta terça-feira (13/12).

Ainda de acordo com a nota, a legenda afirma que “a Comissão Executiva não concorda com esta decisão e reitera que a postura mais coerente com o desejo da militância petista é não promover qualquer aproximação com o atual governador”.A manifestação do partido pegou os distritais de surpresa, mas não vai mudar o pacto fechado com Agaciel. Líder do PT na Câmara, o deputado Wasny de Roure afirmou que os parlamentares petistas não abrirão mão de estar na Mesa Diretora no próximo biênio. “O partido, por não ter tido vaga na Mesa nos últimos dois anos, acabou ficando fora de importantes discussões na Câmara Legislativa”, justificou.

Fidelidade
Wasny avalia que a Executiva não chegará a ponto de questionar a fidelidade partidária dos três distritais, mas antecipou que se houver qualquer manifestação neste sentido ela só poderá ser decidida pela Direção Nacional da legenda. Além de Wasny e de Ricardo Vale, integra a bancada do partido o distrital Chico Vigilante.

Vigilante, inclusive, divulgou nota essa semana em nome da bancada justificando o apoio a Agaciel. Ele explicou que o distrital do PR esteve no grupo de apoio à candidatura do ex-governador, Agnelo Queiroz, assim como de Wasny de Roure para comandar a CLDF em 2012.

A eleição para a nova Mesa Diretora da Câmara está marcada para as 10h desta quinta-feira (15/12). A única candidatura oficial até o momento é a de Joe Valle (PDT). Agaciel Macia ainda não formalizou a sua participação na disputa. Ele alega que só o fará quando tiver certeza da vitória, ou seja, ter a maioria dos 24 votos. Correm por fora os distritais Wellington Luiz (PMDB) e Sandra Faraj (SD).

Confira a íntegra da nota da Executiva Regional do PT:

“A COMISSÃO EXECUTIVA REGIONAL DO PARTIDO DOS TRABALHADORES reunida nesta terça-feira, dia 13 de dezembro de 2016, vem a público chamar as forças progressistas e democráticas, bem como toda a sociedade do Distrito Federal para se mobilizarem pela denúncia vigorosa do descalabro, da incompetência, do autoritarismo e da irresponsabilidade que tomaram conta da nossa querida Capital a partir da posse de Rodrigo Rollemberg e seus aliados no governo distrital.

O governador já demonstrou que é incapaz de adotar qualquer prática de gestão que melhore a vida das pessoas. Continua mentindo quando joga a população contra os servidores e adota posturas próprias do autoritarismo quando coloca a polícia para agredir os jovens, os estudantes e os trabalhadores.

A cidade assiste estarrecida ao caos na saúde, estimulado intencionalmente por este governo para justificar a privatização deste serviço. Presenciamos, também, o crescimento da violência urbana. Em todas as áreas de governo o que estamos vendo é a mais absoluta incompetência. A sensação da população é que não existe governador no DF.

Foi com base nestas constatações e análises que o Diretório Regional do PT, em reunião realizada no dia 19 de novembro, decidiu: “As expressões públicas de nossa oposição devem se fazer presentes também na atuação de nossos parlamentares. Por exemplo, o debate sobre a constituição da nova mesa diretora não pode ser desconectada de nossa estratégia para a construção de alternativas à esquerda a Rodrigo Rollemberg“.

Neste sentido a Comissão Executiva Regional entende que a bancada de deputados distritais do PT adotou posição divergente das orientações partidárias ao apoiar o governador e seu candidato no processo de eleição da Mesa Diretora da Câmara Legislativa.

A Comissão Executiva não concorda com esta decisão e reitera que a postura mais coerente com o desejo da militância petista é não promover qualquer aproximação com o atual governador.

Brasília – DF, 13 de dezembro Presidente

Comissão Executiva Regional – CER”

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments