InícioBrasilApós decisão de Fachin, Ciro Gomes dispara: “Tentei avisar ao Brasil”

Após decisão de Fachin, Ciro Gomes dispara: “Tentei avisar ao Brasil”

Pedetista publicou em suas redes sociais vídeo compilando as críticas que faz à Lava Jato e a Sérgio Moro desde 2016

Ricardo Stuckert/ Instituto Lula/Arquivo

São Paulo – Ciro Gomes (PDT) divulgou, nesta segunda-feira (8/3), vídeo reunindo as críticas que ele faz contra a Lava Jato, a Justiça do Paraná e o ex-juiz Sergio Moro desde 2016.

No conjunto de vídeos Ciro Gomes diz que os erros da Justiça do Paraná ainda poderiam levar a anulação do processo, fazendo com que pessoas que deveriam ser condenadas pareçam inocentes.

A manifestação de Ciro Gomes ocorreu após decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou as condenações de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Justiça do Paraná, no âmbito da operação Lava Jato.

 

“Justiça boa não é espetaculosa. Justiça boa tem prova, tem ampla defesa assegurada. Estão deixando tudo a caminho da anulação, basta a imprensa passar a prestar atenção em outra coisa, serão todos livres, com atestado de inocência sem serem inocentes”, declarou Ciro Gomes em 2016.

No vídeo, Gomes critica conduções coercitivas ilegais, delações premiadas vistas como tortura, grampos ilegais.

“Tudo o que ele [Sérgio Moro] errar agora, vai significar impunidade no futuro”, declarou Ciro Gomes em 2017.

“Não contem comigo para esse circo”

Durante a manhã desta segunda, antes da decisão de Edson Fachin, Ciro Gomes declarou que estava cansado da postura do PT em apostar na candidatura de Lula para 2022.

“Nós vamos ficar discutindo: o Lula é elegível? O Lula é inelegível? Olha, esse filme eu já vi. Não contem comigo para esse circo mambembe porque a tragédia brasileira não permite mais contemporização”, disse Ciro Gomes.

Naquele momento, o presidenciável pedetista disse que já não pretendia contar com qualquer apoio do PT. “Meu problema é com o lulopetismo corrupto e desinteressado”, declarou, após elogiar algumas figuras petistas.

Planos do PDT não mudam

O PDT elogiou decisão do ministro Edson Fachin. “A decisão do STF foi coerente. Está tirando a sujeira que estava embaixo do tapete da Lava Jato”, declarou Carlos Lupi, presidente do partido de Ciro Gomes.

No entanto, segundo Lupi, a decisão não afeta os planos do partido de lançar Ciro Gomes na disputa presidencial. Lupi descreveu Lula como um representante do passado e Ciro como “o nome do futuro”.

Fonte: Metropoles

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments