InícioBrasilTemer nomeia acusado de assédio moral e sexual como cônsul  

Temer nomeia acusado de assédio moral e sexual como cônsul  

Suspenso de atividade como embaixador em 2014, Américo Dyott Fontenelle atuará em Ciudad del Este, no Paraguai

Notícias ao Minuto Brasil


POLÍTICA
 DIPLOMACIA

Opresidente Michel Temer nomeou nesta sexta-feira (18) Américo Dyott Fontenelle como cônsul-geral do Brasil em Ciudad del Este, no Paraguai. Em 2014, o diplomata foi suspenso das atividades de embaixador por suspeita de assédio moral, sexual, homofobia e desrespeito no exercício da função de cônsul-geral do Brasil em Sydney, na Austrália. As informações são do site Metrópoles.

Pessoas que trabalhavam com Fontenelle citam diversas condutas inadequadas durante a estadia do diplomata na Austrália. “Quando você é tão eficiente me dá vontade de te dar um beijo”, teria dito o cônsul à funcionária Claudia Pereira. Para outra colega, Viviane Jones, ele teria dito que ficava imaginando o que estava debaixo da blusa dela. O homem também teria o hábito de tentar se esfregar em colegas.

Fontenelle também foi investigado por assédio moral quando trabalhava no Canadá, em 2007. No entanto, o processo foi arquivado, e o Itamaraty não impôs punições ao servidor.

O funcionário de carreira do Itamaraty Alberto Amarillo afirma que Fontenelle usava expressões como “velha escrota”, “negão”, “chinês filha da puta”.

A presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (Sinditamaraty), Suellen Paz, não vê irregularidade na nomeação. “Não há óbice para a nomeação, portanto esperamos que as relações se deem em bases profissionais, prezando pela cordialidade. O sindicato é vigilante a toda e qualquer situação de risco aos servidores e está pronto a tomar todas as medidas cabíveis para garantir um ambiente de trabalho saudável para todos”, afirmou. Fonte: Política ao Minuto.

Informa Tudo DF

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments