InícioBrasilMPDFT processa empresa de bitcoins por vazamento de dados de clientes

MPDFT processa empresa de bitcoins por vazamento de dados de clientes

Publicado em 26/04/2019 – 18:13CB.Poder

Na moda, o mercado de criptomoedas está na mira da Justiça Brasileira. O Ministério Público do Distrito Federal ajuizou, nesta semana, ação civil pública contra a empresa Atlas Quantum, que explora o ramo das moedas digitais (principalmente os bitcoins). O órgão pede danos morais coletivos por causa do vazamento de dados de clientes da empresa e o pagamento de indenização de R$ 10 milhões.

Segundo a Unidade Especial de Proteção de Dados Pessoais e Inteligência Artificial (ESPEC) do MPDFT, os dados de 260 mil pessoas foram violados, expondo a privacidade dos usuários. O valor será revertido ao Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD), caso se concretize decisão contrária ao Atlas. Segundo o texto do MP, houve falta de cuidado e zelo da empresa com as informações dos clientes.

Foram expostos números de telefone, endereços de e-mail dos clientes e o saldo das contas. Diversas pessoas atingidas pelo vazamento, de acordo com o MPDFT, moram no Distrito Federal. Além do problema com os dados, o órgão não descarta a possibilidade de que o Atlas, ao contrário do que afirma, “opere um esquema de pirâmide financeira”.

Outro lado

Por meio da assessoria de imprensa, a empresa afirmou que não foi informada sobre o processo e que reafirma o compromisso com a transparência de todas as suas ações. “Reiteramos que o fato não ocasionou qualquer risco de perda dos investimentos, bem como adotamos todas as medidas necessárias para evitar prejuízos aos nossos clientes”, justifica.

O Atlas nega as acusações de pirâmide financeira e afirma não prometer rendimentos por trabalhar com “operação de renda variável”.  “Operamos a compra e venda das moedas, gerando a rentabilidade que compartilhamos com nossos clientes”, diz a nota.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments