InícioBrasilCandidato À Reeleição, O Senador Cristovam Buarque Se Engana Ao Achar Que...

Candidato À Reeleição, O Senador Cristovam Buarque Se Engana Ao Achar Que Tem Total Apoio Dos Evangélicos

Para aqueles que não conhecem bem de perto o segmento evangélico, fica a dica: os evangélicos não são restritos à igreja Assembleia de Deus presidida pelo Bispo Manoel Ferreira, líder vitalício da denominação.

Ultimamente têm ocorrido uma tentativa frustrada de se insinuar através de notícias infundadas (factóides), que o senador Cristovam Buarque (PPS) tem o apoio dos evangélicos do Distrito Federal em sua desesperada tentativa de reeleição.

Cristovam, que perdeu o apoio da esquerda, tem um histórico de discursos que destoam das doutrinas praticadas pelos evangélicos.

O que de fato ocorre nos bastidores, é a tentativa de se usar o ainda prestígio que o nome de Cristovam Buarque tem, para amparar um projeto do bispo Manoel Ferreira, verdadeiro mandatário do PSC no DF, para tentar eleger em 2018, um deputado federal e um distrital de sua extrema confiança.

É preciso lembrar que o  segmento evangélico é, antes de tudo, bastante dividido (tanto é que a própria Assembleia de Deus, apesar de ser imensa,  não elegeu nenhum distrital nas últimas eleições no DF).

Cristovam entrou numa canoa furada ao achar  que os evangélicos o apoiarão totalmente em 2018 para o Senado. Muitos pastores questionam  quantas vezes o senador saiu em defesa da família tradicional ou foi contra o aborto. Quantas vezes o senador Cristovam defendeu pastores e famílias que tiveram seus imóveis derrubados pela Agefis? São perguntas que evangélicos fazem todo o tempo.

E por último, os evangélicos não se restringem apenas à Assembleia de Deus. Existem muitas outras denominações que não compartilham a ideia de apoiar a reeleição do senador Cristovam Buarque.

Da esquerda para a direita: Daniel de Castro, Geraldo Magela, Policarpo e Bispo Manoel Ferreira durante a campanha eleitoral de 2014. Nenhum foi eleito ou reeleito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 2014, o ex-secretário de Habitação do DF, no governo do PT, Geraldo Magela, se candidatou ao Senado tendo o bispo Manoel Ferreira como seu suplente. Magela perdeu feio, demonstrando que o apoio da Assembleia de Deus presidida pelo Bispo Manoel Ferreira, não foi capaz de elegê-lo senador. E o Bispo também não conseguiu eleger sequer o pastor Daniel de Castro,  que ficou na suplência com quase dez mil votos pelo PMDB. A expectativa era de ter recebido mais de 25 mil votos em 2014. Nem o amplo apoio do Bispo Manoel Ferreira conseguiu eleger seu homem de confiança no DF.

Já o presidente da igreja Ministério da Fé, Apóstolo Fadi Faraj ajudou eleger o senador Reguffe e é seu segundo suplente.

O senador Cristovam Buarque está desesperado por um palanque, e na falta dele, tenta usar o púlpito mesmo, com as bênçãos de alguns pastores que acham que sabem o que é  política e  se esquecem dos ensinamentos de Jesus Cristo.

Ronaldo Fonseca, pastor e deputado federal

 

 

 

 

 

Com a tentativa de se colocar o nome de Cristovam Buarque no segmento evangélico, outros nomes começam aparecer com força na disputa ao Senado. O deputado federal e pastor Ronaldo Fonseca têm crescido bastante nas últimas semanas dentro de várias denominações evangélicas.

Aliás, na disputa ao Senado,  Fonseca já é considerado por muitos como o “trigo” que afugentará o “joio”, biblicamente falando.

Antes de pedir o apoio dos evangélicos, Cristovam deveria se converter. Mas  parece que ninguém se propôs a evangelizar o senador que agora é ex-petista e tenta ser amigo dos crentes.

 

 

 

 

Fonte: Donny Silva

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments