Rollemberg faz encontros com o TCDF e o MPDFT e dívida entra na pauta

    17
    0

    Encontros eram de cortesia, mas assunto do rombo no encerramento do ano fiscal é citado. Tribunal oferece ao futuro governador aulas sobre “conceitos da boa prática das contas públicas”

    rollemberg:tcdf

     Rodrigo Rollemberg visitou o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios
    O governador eleito Rodrigo Rollemberg (PSB) encontrou-se, ontem, com representantes do Tribunal de Contas do DF (TCDF) e do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). Segundo ele, as visitas foram institucionais, “com o objetivo de buscar um ambiente de colaboração e defesa do interesse comum”. Mas alguns assuntos delicados foram citados durante as reuniões, como, por exemplo, o rombo nas contas públicas. Segundo o presidente do TCDF, Inácio Magalhães, só se saberá o tamanho real do problema após o encerramento do ano fiscal. Ele adiantou, no entanto, que, pelas estimativas feitas com base em documentos do próprio GDF, as dívidas estão na casa dos R$ 2,1 bilhões.
    Magalhães afirma que a dívida é preocupante e pode impactar na vida do cidadão. “Esse rombo pode impossibilitar novos investimentos, gerar a redução da atividade econômica e, pelo momento que passamos, dificultar a vida do governante e da população”, comentou. Rollemberg destacou a disposição de manter uma permanente colaboração com o TCDF. “São eles que avaliam as políticas públicas e fazem isso com profundidade e isenção. Portanto, podem nos dar elementos para formular projetos com mais efetividade e com economia aos cofres públicos”, ressaltou.
    Saiba mais…
    Tribunal de Contas emite alerta sobre gastos do GDF com folha de pagamento
    Agnelo e Rollemberg discutem dívida do GDF em reunião de transição
    Além disso, o presidente afirmou que o tribunal ofereceu ao governador um curso na escola de contas do órgão. “Oferecemos a ele e aos gestores do futuro mandato algumas aulas feitas pelo tribunal com o intuito de treiná-los mediante os conceitos da boa prática das contas públicas”, disse. Rollemberg ainda comentou sobre como vai pegar o GDF. “Quando todos os documentos chegarem, eles nos ajudarão a fazer uma análise completa da atual situação estão demorando um pouco para chegar”.
    Cooperação
    No MPDFT, o futuro ocupante do Palácio do Buriti também destacou a importância de uma relação de cooperação entre os poderes. “É fundamental para o interesse público um ambiente de colaboração, buscando construir soluções, sempre com amparo na lei, para que elas possam se efetivar, evitando a judicialização, que acaba atrasando o benefício para a população”, afirmou. Ainda segundo ele, os problemas urbanísticos da cidade entraram na pauta. “É recomendável que busquemos soluções em conjunto, ouvindo, inclusive, a opinião do MPDFT para dar maior efetividade às leis”, revelou. A regularização das invasões também foram discutidas. “Queremos criar um ambiente propício à regularização das áreas de interesse social”.
    O procurador-geral interino, José Firmo, classificou a reunião como “muito boa” e disse que apenas passou as preocupações do órgão para o futuro governador. “Ele foi receptivo e disse que vai analisar os problemas que levantamos. Não foi um encontro para solucionar nossas pendências, apenas abordamos de forma genérica os temas a que nos compete”, revelou. Firmo afirmou que Rollemberg se dispôs a fazer um contato mais efetivo com o MPDFT por meio da equipe de transição. “Nós nos colocamos à disposição para mantermos uma relação republicana, assim como fizemos com a atual gestão”.

    Fonte: Correio Braziliense