InícioEleições no DF: a vez do horário eleitoral
Array

Eleições no DF: a vez do horário eleitoral

Agnelo admite que governo não mostrou o que fez e aposta no tempo de TV

Em sabatina ao Sindicombustíveis, o governador Agnelo Queiroz (PT) admitiu erros na comunicação e prometeu reverter o quadro, compensando a divulgação das realizações quando a campanha na televisão começar. O reforço na prevenção de assaltos a postos, a burocracia e a política tributária também estavam na pauta dos empresários.
Em quase duas horas de conversa com os donos de postos de combustíveis, o candidato do PT não se limitou a falar de áreas relacionadas ao setor. Foram incluídos no discurso os investimentos na saúde e educação. Até o mutirão de cirurgias de catarata e a construção de ciclovias tiveram destaque.
Roubos em postos
Agnelo falou sobre as contratações na segurança pública e revelou que está sendo desenvolvida uma ferramenta que avisa sobre roubos nos postos. Um botão de pânico será instalado nos postos e permitirá que se dê  alerta para as centrais da Polícia Militar.
Ao ser questionado por um dos empresários como reverteria o quadro desfavorável mostrado nas pesquisas – Agnelo ocupa o segundo lugar, com 17% das intenções de voto, segundo o Ibope -, o governador explicou que há desconhecimento das pessoas em relação às realizações do governo.
 “Esse é o momento de mostrar isso. Reconheço que poderia ter mostrado melhor. Mas eu perdi  dois anos  em uma dedicação muito grande ao trabalhar. É a coisa mais comum  eu sair do trabalho 2 h da manhã. E não cuidamos de divulgar. Isso não faz parte da minha formação. Eu sou cirurgião e o cirurgião não quer saber o que está acontecendo. Ele quer saber do problema do paciente”, disse.
O presidente do Sindicombustíveis, José Carlos Ulhôa Fonseca, aconselhou o governador: “Esqueça o passado dos outros. A população quer ouvir as propostas”, afirmou.
Promessa de rever impostos sobre o etanol
Em relação à política tributária, o candidato à reeleição pretende rever os impostos cobrados sobre o etanol, que estariam defasados em relação a Goiás. Outro tema em pauta foi a Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS), que tramita na Câmara Legislativa. A destinação de terrenos também foi uma das preocupações demonstradas pelos empresários e, segundo o governador, não haverá mudanças arbitrárias. O projeto está parado no Legislativo há mais de um ano e entre os parlamentares existe a incerteza sobre a votação ainda este ano. O governador participou de outra sabatina durante a manhã, dessa vez na Fecomércio.
De novo na Rodoviária
Mais uma vez, Rodrigo Rollemberg (PSB) foi à Rodoviária, onde panfletou logo cedo, às 7h. No resto da manhã, ele fez uma caminhada nas quadras comerciais de Ceilândia. O candidato do PSB foi ao Senado durante à tarde para compromissos de trabalho. No fim da tarde, ele retornou ao terminal do Plano Piloto.
A segunda-feira de Toninho do PSOL foi reservada apenas a reuniões internas e à comemoração de seu aniversário. Ele se reuniu com a família e apoiadores em um restaurante na Asa Sul.
O candidato do PSDB, Luiz Pitiman, não teve agenda externa ontem.
Arruda volta a falar em túnel
O candidato do PR ao governo do DF, José Roberto Arruda, caminhou ontem pelo centro de Taguatinga. Conversou com os moradores e comerciantes sobre dois pontos: a construção do túnel que liga a cidade ao Plano Piloto e a situação dos vendedores ambulantes, que foram removidos para os shoppings populares durante sua gestão.
A obra seria a continuidade da chamada Linha Verde, que começou com a construção da Estrada Parque Taguatinga-Guará. “Duplicamos a EPTG que facilita a mobilidade entre o Plano Piloto e várias cidades. Mas sem o túnel, o tráfego não anda quando chega a Taguatinga porque afunila por lá. As seis faixas viram só duas. Então é preciso construí-lo para alargar esse gargalo e fazer que se ande fácil e rapidamente do Plano Piloto até o final de Ceilândia e na mão contrária”, explicou.
Sem rapa
Andando pelas  calçadas da avenida Comercial Sul, Arruda foi parado também pelos ambulantes. Ele foi questionado sobre os planos para esse tipo de atividade informal. “Vocês sabem que eu não gosto de bagunça. Mas sabem também que os ambulantes precisam sustentar suas famílias. Garanto que vamos chegar a um entendimento na base da conversa, sem rapa, sem confusão”, respondeu.
De manhã o candidato participou de gravações do seu programa eleitoral.
Em seu perfil no Facebook, Arruda homenageou ou aliado Joaquim Roriz, que completou 78 anos.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments