Início Brasil Ministério da Cidadania realiza trabalho árduo em auxílio emergência

Ministério da Cidadania realiza trabalho árduo em auxílio emergência

111
0
COMPARTILHAR

Onyx Lorenzoni foi questionado nesta sexta-feira (22), sobre do auxílio emergencial distribuído em decorrência da pandemia. O Ministro da Cidadania falou sobre os feitos do Ministério, em relação ao benefício. A entrevista ocorreu por meio de videoconferência à Associação dos Blogueiros de Brasilia de Política do Distrito Federal (ABBP).

Um dos temas abordados no encontro virtual foi a questão das fraudes relacionados ao benefício. De acordo com o Ministro, “a rede de proteção determinada pelo presidente Jair Bolsonaro e coordenado pelo Ministério de Cidadania tinha como foco os informais e invisíveis, além dos muitos vulneráveis, os que não estão no bolsa família”, informou.
Ainda segundo Lorenzoni, os procedimentos para a liberação do benefício foram feitos de forma satisfatória e finalizados em quatro dias. Além disso, cerca de 112 milhões de CPFs foram processados nos últimos 40 dias. O Dataprev possibilitou alguns lotes com mais de 30 bilhões de combinações.

“O número de cidadãos que já foram atendidos equivale a uma Argentina e meia. São 59 milhões de pessoas”, ressaltou Lorenzoni. Ele acrescentou que receberia da Dataprev nesta sexta os cinco milhões de cadastros feitos pelo aplicativo desde o dia 1º de maio.

De acordo com o Ministro, os depósitos foram organizados da seguinte forma: a segunda parcela do Bolsa Família, do Auxílio Emergencial e do último grupo de inscritos entre 23 e 30 de abril receberão em duas semanas. O esquema vale para crédito. Já o saque será distribuído em quatro semanas.

FRAUDES

O ministro também comentou sobre os mais de mil sites que tentaram rackear informações no último final de semana. Os invasores tiveram acesso aos dados de 174 mil pessoas. No entanto, Lorenzoni afirmou que o Ministério da Justiça monitora as informações, junto à Polícia Federal.

“Vou usar uma expressão espanhola ‘hecha la lei, hecha la trampa’ (faz-se a lei, faz-se a trapaça), que é muito conhecida lá no sul do Brasil pela fronteira terrestre com a Argentina e Uruguai”, destacou Onyx.

Apenas no último fim de semana, 75 mil casos envolvendo presidiários foram registrados. Mais de 300 fraudes foram registradas pela PF. Nessa operação foram registradas duas prisões em flagrante. A caixa enviou duas citações de grupos de fraudadores à PF. O Ministério da Cidadania enviou três

Fonte: blog do Hudson Cunha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here