Início Brasil Senadores Reguffe E Kajuru Criticam Decisão Do STF De Censurar Reportagem Sobre...

Senadores Reguffe E Kajuru Criticam Decisão Do STF De Censurar Reportagem Sobre Dias Toffoli

111
0
COMPARTILHAR

Inacreditavelmente o poderoso Supremo Tribunal Federal proibiu a veiculação de matérias contra o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, que foi advogado do PT por muitos anos até ser coroado pelo governo petista, com a cadeira de ministro do STF. A decisão, monocrática, foi do ministro Alexandre de Moraes, e atende a pedido do próprio Dias Toffoli, numa afronta total à liberdade de imprensa. Toffoli está igualzinho ao colega, ministro Gilmar Mendes, que não aceita ser investigado por ninguém.

Ora bolas, quem não deve não teme! Esses ministros indicados pelos ex-presidentes Lula e Dilma são uma vergonha e ao mesmo tempo se reveleram cúmplices de conhecidos investigados. Basta ver as decisões de ambos nos últimos tempos. A PF investiga, pede, a Justiça manda prender e os ministros do STF soltam…

Ninguém está acima da Constituição, ninguém está acima da lei! É preciso que a OAB, CNJ, CNBB, Polícia Federal, Ministério da Justiça, Congresso Nacional, partidos políticos sérios, líderes evangélicos,  Confederação Nacional da Indústria e tantas outras importantes associações e federações se pronunciem contra a censura pública imposta ao Antagonista e à revista Crusoé pela dupla Toffoli e Moraes. Estamos assistindo à uma afronta ao direito de expressão e à liberdade de imprensa sem precendentes na história do Brasil.

É preciso investigar sim esses ministros do STF. Os senadores deveriam respeitar o povo que lhes dá uma ótima vida no Senado Federal, e se unirem aos vinte e poucos colegas que tiveram a coragem e o civismo de assinarem a CPI da Lava Toga, que parou nas mãos do presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre, que tem rabo preso no STF.

É uma vergonha o que vimos hoje, quando um ministro do STF, numa canetada só, censurou dois importantes veículos de imprensa para ajudar outro ministro que aparece  em delação premiada a se livrar de mais uma denúncia.

Cadê as Forças Armadas? Cadê a Polícia Federal? Cadê o ministro da Justiça? Por onde andam os deputados federais e senadores? Que omissão é essa? Que covardia é essa? Que conluio seria esse entre os três poderes para que ninguém puna políticos, empresários e juízes corruptos?

Serão deuses os ministros do STF que atrapalham investigações, deturpam fatos, ignoram provas, não gostam de críticas e que fazem farra com a soltura de criminosos investigados por corrupção?!

Alguém precisa dar um basta nessa relação promíscua entre STF, Executivo e Legislativo, onde, para se proteger, nos bastidores eles se degladiam e trocam farpas e acusações, e publicamente falam que selaram um pacto pela governabilidade…

Não dá para fazer pacto com o diabo, mas parece que o presidente Jair Bolsonaro, para poupar o filho senador enrolado em denúncias (e que sequer assinou a CPI da Lava Toga), preferiu fazer um pacto com o DEM e com o STF. Por isso tudo ficou quieto para Carlos Bolsonaro, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, todos com graves processos no STF. Em troca, o governo decidiu esvaziar a CPI da Lava Jato, a pedido do presidente Dias Toffoli.

O maior erro estratégico de Bolsonaro, foi ter colocado políticos no DEM para comandar o Congresso Nacional. Afinal de contas, são dois moleques que brincam com a opinião pública e com o Brasil, e que se juntaram a um sujeito que nunca passou em concurso público, mas que foi colocado extrategicamente no STF para exercer o papel que sempre fez muito bem: defender o indefensável petismo e demais companheiros ávidos por dinheiro fácil.

Que Brasil é esse que estamos vivendo, onde ministros do STF se acham acima de tudo e de todos? Quem nos salvará? Os senadores Reguffe e Kajuru detonaram a decisão do STF hoje.

— É uma agressão à democracia, à liberdade de imprensa, que é o pilar de qualquer democracia. Será que este Congresso Nacional não vai ser solidário ao jornal digital O Antagonista, à revista Crusoé, à imprensa? Vai permitir que isso aconteça e ninguém aqui vai se rebelar? Não tem cabimento! — criticou Kajuru.

O ministro Alexandre de Moraes que também determinou que a Polícia Federal intime jornalistas para que prestem depoimento em até 72 horas.

Para Reguffe, a medida foi censura e não cabe ao Supremo Tribunal Federal agir com corporativismo.

— Se há uma matéria errada, se há uma injustiça, que se reponha a injustiça, que se entre na Justiça, que se busque uma indenização. Há uma série de meios com que se pode fazer isso, inclusive na própria Justiça. A liberdade de expressão tem que ser preservada neste país — afirmou, acrescentando que, sem prejulgamentos ou generalizações, o Congresso precisa “cumprir o seu papel em defesa da sociedade brasileira”.

Assista ao vídeo em que os senadores Reguffe e Kajuru expressaram revolta com a decisão do STF de censurar veículos de comunicação. Eles também pediram o impeachment do ministro do STF, Gilmar Mendes. Confira nossos corajosos e destemidos senadores em ação:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here