O Povo não é Trouxa! GDF arrecadou R$ 1,2 bilhão a mais no ano passado. Dinheiro tem.

    25
    0
    COMPARTILHAR

    Dinheiro tem. GDF arrecadou R$ 1,2 bilhão a mais no ano passado

    Secretaria de Fazenda: realização de Refis e aumento da fiscalização também contribuíram para incremento. Foto : Raphael Ribeiro/Cedoc

    Millena Lopes
    millena.lopes@jornaldebrasilia.com.br

    Enquanto o governo repete à exaustão o discurso de crise financeira e falta de dinheiro em caixa, os números mostram que a arrecadação no Distrito Federal aumentou em 9,12%. Foram R$ 1,2 bilhão a mais de receita no ano passado, em comparação com 2015. Os números são dos Relatórios de Execução Orçamentária de dezembro, que reúne a receita tributária – somente com base em impostos e taxas, verificada nos dois períodos.

    Para a Secretaria de Fazenda do DF, o incremento no resultado do ano passado é resultado de diversas ações, como o reajuste de alíquotas de impostos em 2015, a exemplo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), Imposto Sobre Serviços (ISS), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) e Imposto para Transmissão de Bens Imóveis (ITBI).

    Ainda segundo a pasta, a realização de programas de recuperação de créditos tributários, como o Refis-DF, também contribuiu para o aumento da arredação. Investimentos em tecnologia pela própria secretaria também são citados como propulsores da receita.

    Alia-se a estas ações, diz a Fazenda, a “intensificação da cobrança tributária e da fiscalização, dentre outras iniciativas pontuais visando a busca de novos recursos para o DF”.

    Perda de recursos federais

    Em 2015, o Governo do DF conseguiu arrecadar exatos R$ 13.155.461.649,66. No ano passado, o número chegou a R$ R$ 14.355.150.950,28.

    Em nota, a Secretaria de Fazenda informou que, “apesar do incremento na receita tributária de 2016”, o Distrito Federal “amargou perdas nas transferências realizadas pela União”. Nas contas da pasta, o valor que a capital deixou de receber chega a de R$ 1,1 bilhão. “Somente o Fundo Constitucional do DF registrou queda de R$ 382 milhões para o período”, diz a secretaria.

    LRF

    Apesar dos números bem azuis, o Palácio do Buriti insiste no discurso de que o DF ainda está “envolto em uma grave crise financeira”, ao divulgar o relatório de gestão fiscal. No ano passado, conforme noticiou, a atual gestão conseguiu aumentar em R$ 65 milhões os investimentos na cidade, em comparação a 2015.

    Os recursos destinados a obras e serviços subiram de R$ 496 milhões para R$ 561 milhões. As boas notícias, de acordo com o governo, são resultados das medidas de austeridade implementadas nos dois últimos anos.

    Os gastos com pessoal também diminuíram, embora o DF ainda mantenha-se acima do limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O governo desembolsou 46,82% da receita corrente líquida para pagar salários – a lei considera tolerável até 46,55%.

    Nas contas do Buriti, no entanto, houve diminuição de 0,67 ponto porcentual em relação à última aferição, que apontava 47,49 %.

    Fonte: Jornal de Brasilia.

    Informa Tudo DF

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here