HOSPITAL NEGA RECUSA DE ATENDIMENTO, MAS HÁ TESTEMUNHAS

    39
    0
    COMPARTILHAR
    PARANOÁ, DF
    HOSPITAL NÃO RECUSOU ATENDIMENTO E MENTIU SOBRE PLANTONISTAS

    A DIREÇÃO ALEGA QUE NÃO HÁ REGISTRO DO CASO NO LIVRO DO CHEFE DE EQUIPE, MAS NÃO HAVIA CHEFE DE EQUIPE NA NOITE DE QUARTA (21)

    Apesar de vários testemunos, inclsive das pessoas que registraram ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia, a direção do Hospital Regional do Paranoá optou por negar que tenham desligado as luzes de sua área de emergência, na noite desta quarta-feira (21), numa sequência impressionante de atos de desrespeito aos pacientes que esperavam na sala da ortopédia.

    A direção do hospital alega que não houve registro nenhuma reclamação no livro da Chefia da Equipe e nem na ouvidoria, mas convenientemente ignora o que foi relatado à Polícia Civil: os pacientes insistiram em falar com o chefe da equipe plantonista, mas na recepção foram informados de que não havia ninguém. Portanto, não houve como fazer qualquer registro no tal “livro da Chefia de Equipe”. Nem sequer havia chefia de equipe na noite de quarta. no Hospital do Paranoá.

    Os pacientes chegaram a pedir ajuda da Polícia Militar, porque os médicos que se encontravam no local se recusavam a atendê-los. A conselho de um dos policiais, os pacientes resolveram registrar ocorrência na 6ª DP, mas, antes, perguntaram na recepção os nomes dos médicos que lá estavam e se recusavam a atendê-los. Na recepção informaram tratar-se dos  “João, Caio e Paulo Emiliano”, que foram anotados e informados, duranteo registro da ocorrência policial. Mas os pacientes foram enganados: os médicos cujos nomes constavam da lista de plantanistas eram outros.

    O delegado responsável, Marcelo Portela, está apurando o fato. O caso foi oficiado no Ministério Público do Paranoá e foram solicitados ao hospital os nomes dos médicos que estavam na escala. Os pacientes também serão ouvidos, já nesta segunda-feira (26). fonte: Diario do Poder

    Informa Tudo DF