Ponto de vista: Vamos parar de sacanagem contra Rollemberg

    26
    0
    COMPARTILHAR

    Almir Fonseca Bento, esse é o nome, nem deveria ter entrado, pois sobre ele recaem pesadas acusações de, por exemplo, lavagem de dinheiro do escândalo da operação Miqueias

    Num dia entra, logo adiante sai. Parece até boicote contra Rodrigo Rollemberg, ou contra o povo do DF. Apoiadores da sua campanha nas últimas eleições —ou políticos cooptados após a posse em primeiro de janeiro— só podem estar de sacanagem contra o governador.

    É pipoco no Detran, é derrapada no Departamento de Estradas de Rodagem (DER), é subsecretário caindo antes de entrar, é chabu de indicado para a Secretaria de Saúde. Todo dia alguém indicado por correligionários do governador tem que deixar o GDF.

    Agora é a vez do chefe de gabinete da Administração Regional da Estrutural, afilhado de algum político, ter que sair. …

    Almir Fonseca Bento, esse é o nome, nem deveria ter entrado, pois sobre ele recaem pesadas acusações de, por exemplo, lavagem de dinheiro do escândalo da operação Miqueias, que a Polícia Federal realizou em 2013. Essa operação apurou fraudes contra fundos de pensão no DF e em Goiás.

    O interessante é que sempre que a coisa estoura e o sujeito tem que sair do governo, os padrinhos desaparecem. Aí ninguém diz que o afilhado é dele, que o acusado é, sequer, seu conhecido. Quando muito, diz que conhece “de longe”, que nunca teve intimidade, que viu “assim, assim”, na campanha.

    Enquanto as coisas estouram, os padrinhos desaparecem, e os afilhados são obrigados a se escafederem, o governo Rollemberg sente o golpe e vai se desgastando a cada dia que passa.

    Mas que é sacanagem o que estão fazendo com o governo atual, é. Que o governo está sendo incompetente no filtrar os peixinhos (e peixões), está. Vamos ver no que vai dar lá na frente.

    Fonte: Gama Livre. Foto: Internet –

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here