Em campanha, Agnelo lembra o que fez

    21
    0
    COMPARTILHAR

    Governador anuncia expansão do Expresso DF e combate às drogas e à violência na Candangolândia

    O governador Agnelo Queiroz (PT) cumpriu, ontem, a agenda de campanha na Candangolândia. Durante a visita na cidade, onde mora os pioneiros de Brasília, o candidato à reeleição caminhou pelo comércio e conversou com os moradores. No discurso várias promessas: melhorias no transporte público e no combate às drogas e à violência na região.
    Segundo o governador, caso tenha um segundo mandato, uma alça do Expresso DF Sul, que liga Santa Maria e Gama ao Plano Piloto, será construída na Candangolândia permitindo uma maior integração para quem vai para outros destinos e não só o Centro da capital.
    Agnelo destacou ainda o que foi feito na cidade durante os três anos e meio de governo. “A Candangolândia está toda pavimentada. Fizemos muitos investimentos no acesso à cidade, nos equipamentos esportivos, antes abandonados, e nos pontos de encontro comunitários. Recuperamos também a nossa Igreja São José Operário, reformamos o posto de saúde e reforçamos a iluminação pública”, lembrou Agnelo.
    Segurança
    Depois da caminhada, Agnelo inaugurou mais um comitê majoritário. Aproveitou para falar sobre os programas de combates às drogas e afirmou que aumentará policiamento na região. “Vamos instalar mais câmeras e intensificar o monitoramento para combater a violência e agir de forma preventiva na Candangolândia”, prometeu Agnelo.
    O governador afirmou que as drogas são um dos principais fatores que contribuem para a violência  na cidade.
    Obras de um, obras de outro
    Muitas  das obras concluídas na gestão de Agnelo Queiroz, foram citadas pelo ex-governador José Roberto Arruda, durante sabatina no Sinduscon, como feitas por ele, quando estava no governo. Em seus discursos, Agnelo insiste que  estavam abandonadas pelos governos anteriores, já Arruda afirma que transformará o Distrito Federal em um canteiro de obras. Destaca que só não pode concluir sua administração porque sofreu um golpe que acabou por retirá-lo do cargo, um ano antes de terminar o mandato.
    Rodrigo aponta “cabides”
    O candidato do PSB ao Buriti, Rodrigo Rollemberg, também participou da sabatina na Federação do Comércio (Fecomércio-DF). No encontro prometeu combater a corrupção no DF e atacou o governo de Agnelo Queiroz (PT) pelo grande número de secretarias. Para ele verdadeiros “cabides de emprego”. “É impossível governar uma cidade com quase 40 secretarias. Existem secretários que nunca conseguiram se reunir com o governador. Vamos reduzir em 60% o número de cargos comissionados. Precisamos mudar essa realidade e colocar gente selecionada por concurso público”, prometeu.
    O candidato afirmou ainda que a primeira medida como governador, caso eleito, será abrir as contas do governo – atualmente são de acesso restrito a parlamentares. “Vamos liberar essa senha para a população ajudar a combater a corrupção com rigor. Estou chocado com os relatos que tenho ouvido dos empresários sobre a dificuldade de conseguir alvarás”, afirmou.

    Arruda promete facilitar alvarás
     
    O ex-governador José Roberto Arruda (PR) participou na manhã de ontem de uma sabatina no Sindicato da  Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF). Durante quase uma hora, o candidato ao Buriti respondeu as questões sobre o desenvolvimento do setor imobiliário da cidade e criticou a demora na liberação de alvarás.
    Arruda garantiu que se retornar ao Executivo local contratará engenheiros para atuar nas administrações regionais. “Sou a favor da descentralização na aprovação de projetos. Vamos realizar concursos públicos para engenheiros e arquitetos, mudar a atual forma das administrações regionais trabalharem e fazer”, declarou.
    Para combater os problemas de fluxo da cidade, Arruda aposta na descentralização dos órgãos. “Vamos desafogar Brasília descentralizando o centro administrativo da cidade, com a ajuda do túnel de Taguatinga e do Metrô, além de retomar os projetos passados”, disse.
     
    Primeiro emprego
     
    Já  Toninho do PSOL teve agenda  em Taguatinga. Ele proveitou parar falar com os eleitores sobre a geração do primeiro emprego. Luiz Pitiman (PSDB) se reservou a participar do debate no Colégio Marista, com os candidatos ao governo.
    Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here