MINISTRO REAGE À AMEAÇA DE BLACK BLOCS DE AÇÕES NA COPA

    17
    0
    COMPARTILHAR

     

    MINISTRO CARDOZO (JUSTIÇA) REAGE À AMEAÇA DE BLACK BLOCS PARA A COPA 

    Ministro da jutica eduardo cardozo

    Brasília – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, reagiu às declarações de black blocs, publicadas pelo jornal “O Estado de S. Paulo” neste domingo, 1, que prometeram transformar a Copa “num caos” e que anunciaram associação de esforços para as manifestações com o Primeiro Comando da Capital (PCC). “É inadmissível a união pelo crime”, desabafou, em entrevista ao jornal. “É inadmissível que pessoas queiram se associar ao crime para fazer reivindicações”, declarou o ministro. E avisou: “Não toleraremos abuso de qualquer natureza e as pessoas que praticarem ilícitos responderão nos termos da lei penal”.
    Cardozo assegurou que o governo está monitorando todos os setores considerados estratégicos, que poderão criar algum tipo de problema, e salientou que “existe uma cooperação entre os serviços de inteligência dos governos federal e estadual para acompanhar as mais diversas situações”.
    Apesar de os jovens que deram entrevista ao jornal dizerem que não são monitorados pela polícia, o ministro informou que o governo monitora diversos segmentos e que não pode detalhar onde por se tratar de informação de inteligência. Salientou ainda que todos os setores das instâncias governamentais estão integradas e “preparadas para todas as situações”.
    Em sua fala, o ministro Cardozo destacou que as autoridades policiais “estão prontas para qualquer situação” e todas as medidas de segurança foram tomadas. “Estamos muito seguros que teremos bom padrão de segurança na Copa e estamos preparados para enfrentar situações desta natureza.”