Aumento pega o brasiliense de surpresa! Gasolina subiu e chegou a R$ 6,19 no DF. Jornais culpam Lula pelo reajuste

O preço do litro da gasolina comum voltou a passar da marca dos R$ 6 nos postos do Distrito Federal, post dos principais jornais atribuem aumento ao petista Lula e suas falas, veja post abaixo:

Nesta quarta-feira (10/07) o valor do combustível oscilava entre R$ 5,84 e R$ 5,89. A alta acima de R$ 0,20 é resultado de uma série de fatores.

O gatilho para o aumento foi o reajuste da anunciado pela Petrobras, mas houve também um reajuste aplicado pelas distribuidoras, que afetou diretamente o bolso do consumidor.

Na segunda-feira (8/7), a Petrobras anunciou o aumento de R$ 0,20 na gasolina Tipo A, produzida nas refinarias, sem adição de etanol.

Desta forma, o litro chegou ao valor R$ 3,01, nas distribuidoras, antes de ser enviado aos postos de combustível.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes do DF (Sindicombustíveis-DF), Paulo Tavares, detalhou que a gasolina Tipo C – a vendida nos postos – é composta por 73% de combustível fóssil (Tipo A) e 27% de etanol anidro.

Por isso, o reajuste aplicado pela estatal teria impacto médio de R$ 0,15 nas bombas.

Agora, esse aumento pegou o brasiliense de surpresa. Pelas contas do Sindicombustíveis, o aumento chegou a R$ 0,29.

Além do aumento da gasolina, o preço do litro etanol hidratado, usado para abastecer carros a álcool, subiu R$ 0,10. E o botijão de gás de cozinha (GLP) de 13 kg vai subir R$ 3,10, passando a R$ 34,70.

Lula soube cinco dias antes que Petrobras aumentaria preço da gasolina, diz colunista

Presidente da Petrobras foi a Brasília na quarta-feira (3) para avisar ao presidente da República e ministros sobre aumento do preço da gasolina e do gás

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) soube cinco dias antes que a Petrobras anunciaria o aumento do preço da gasolina e do gás de cozinha. Ele foi comunicado previamente da decisão pela nova presidente da estatal, Magda Chambriard. A informação é do colunista do Metrópoles Igor Gadelha.

De acordo com as apurações da coluna, Magda avisou o chefe do Palácio do Planalto e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, sobre os aumentos durante reunião na última quarta-feira (3), em Brasília. O ministro da Casa Civil, Rui Costa, também foi comunicado.

Gadelha aponta que nas conversas, Magda explicou que a estatal não aumentava o preço da gasolina desde agosto de 2023 e apresentou números que apontavam que o valor estava no limite e precisava ser reajustado agora. Cinco dias após Lula ser avisado, a Petrobras anunciou na segunda-feira (8) um aumento de R$ 0,20 centavos no preço da gasolina vendido para as distribuidoras e de R$ 3,10 no preço do botijão de gás.

Foi o primeiro reajuste no preço dos combustíveis feito pela petrolífera desde que Magda Chambriard assumiu o comando da empresa — ela está no comando da estatal desde maio deste ano, complementa o Metrópoles.