Sancionada a lei que cria o Dia do Pregador e da Pregadora do Evangelho

A governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão (PP), sancionou nesta segunda-feira (08/07), a lei que institui o Dia do Pregador e da Pregadora do Evangelho, a ser celebrado anualmente em 10 de março. A data escolhida marca o início do primeiro trabalho missionário protestante na América Latina e representa um importante reconhecimento do papel fundamental que os líderes religiosos exercem na comunidade.

A iniciativa, de autoria do deputado distrital Pastor Daniel de Castro (PP), destaca a relevância da pregação do Evangelho na vida das pessoas, promovendo valores como fé, esperança, caridade e amor ao próximo. Mais do que um ato religioso, a pregação se configura como um instrumento de transformação social, oferecendo apoio e orientação àqueles que mais precisam.

Foto: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

“É uma valorização daquelas pessoas que fazem da pregação uma missão de vida. É um reconhecimento a essas pessoas e uma demonstração de respeito do Executivo à vontade do Parlamento”, enfatizou a governadora. “Sabemos do importante trabalho social que essas pessoas fazem aqui no nosso Distrito Federal”, pontuou Celina Leão.

“A lei não fala só do evangélico, mas do católico, do cristão; ela fala desses homens e mulheres abnegados em que Deus confiou a transmissão do seu Evangelho. Eles foram vidas, tiram pessoas da sarjeta, da vida errada e as trazem para uma vida correta, dando a elas uma nova oportunidade”, defende Daniel de Castro.

Foto: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

Presente no encontro de lideranças evangélicas, o administrador regional de Taguatinga, Bispo Renato Andrade, enfatizou a importância do diálogo entre o Poder Executivo e o segmento religioso. “O GDF tem tido esse diálogo com todos os setores da sociedade civil organizada e não seria diferente com o segmento evangélico”, afirma. “Até porque este foi o governo que mais fez em favor do segmento por meio da regularização dos templos religiosos, da redução de impostos e isenções de tributos”, afirmou.

Governadora em exercício Celina Leão (PP) durante evento com liderenças evangélicas no Palácio do Buriti nesta segunda-feira (8/7). Foto: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

Um momento de reconhecimento e celebração

A sanção da lei foi recebida com grande entusiasmo pela comunidade evangélica do Distrito Federal, que representa cerca de 31% da população. Durante a cerimônia oficial no Palácio do Buriti, a governadora Celina Leão enfatizou a importância de valorizar e reconhecer o trabalho dos pregadores e pregadoras, que dedicam suas vidas à propagação da fé e ao bem-estar do próximo.

Mesmo de férias, o governador Ibaneis Rocha (MDB), compareceu ao evento ressaltando o compromisso do GDF em garantir o livre exercício da fé e em promover o diálogo inter-religioso. Ele destacou as diversas ações realizadas durante sua gestão em apoio às instituições religiosas, como a regularização de templos, a redução de impostos e a criação da Coordenação de Assuntos Religiosos.

Foto: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

Um dia para refletir e agradecer

O Dia do Pregador e da Pregadora do Evangelho serve como um momento para refletir sobre a importância da fé na vida das pessoas e para agradecer o trabalho incansável dos líderes religiosos que dedicam suas vidas à propagação do Evangelho. É também uma oportunidade para fortalecer o diálogo inter-religioso e promover a paz e a harmonia na sociedade.

A criação do Dia do Pregador e da Pregadora do Evangelho é um marco histórico para o Distrito Federal, que reconhece e celebra a importância da fé e do trabalho social realizado pelas diversas denominações religiosas. É um dia para celebrar a fé, a esperança e o amor, valores que são essenciais para a construção de uma sociedade mais justa, fraterna e solidária.