InícioDestaquesGracinha se reúne com prefeitos de municípios afetados pelas chuvas

Gracinha se reúne com prefeitos de municípios afetados pelas chuvas

Presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais anuncia que Goiás Social, ação de governo criada para enfrentar situações de vulnerabilidade, inicia trabalhos de 2022 com foco em localidades atingidas por alto índice pluviométrico. “Vamos seguir com os mesmos princípios, levando mais dignidade, com ação imediata, aos goianos e goianas que mais precisam”, destaca

A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, se reuniu, na tarde desta terça-feira (18), com os prefeitos dos municípios afetados pelas fortes chuvas nas regiões Norte, Nordeste e Noroeste do Estado. Ela ouviu as demandas emergenciais dos gestores e deu início ao planejamento das próximas ações sociais nestas localidades.

No encontro, Gracinha informou em primeira mão aos prefeitos e representantes de comunidades que o Goiás Social, ação de governo criada para o enfrentamento às desproteções nos municípios goianos, inicia os trabalhos de 2022 com foco nas regiões afetadas pelas chuvas.

“Essas famílias precisam do nosso apoio integral. O governador Ronaldo Caiado mobilizou todo o governo para tratarmos dessa questão com a urgência necessária. Agora, é hora de focarmos na área social. Por isso, o programa inicia o ano de 2022 com esta nova missão, seguindo com os mesmos princípios e levando mais dignidade, com ação imediata, aos goianos e goianas que mais precisam do poder público”, afirmou Gracinha Caiado.

Desde os últimos dias de 2021, uma força-tarefa foi criada pelo governador, com todas as pastas da administração estadual em ações integradas, para garantir a ajuda emergencial às famílias atingidas. A partir de agora, os analistas de campo do Gabinete de Políticas Sociais e da OVG estarão presencialmente nas localidades para acompanhar o trabalho que vem sendo feito na parceria entre o Governo de Goiás e as prefeituras, além de apoiar a organização e o planejamento mais ágil na busca por resultados. “Vamos apoiar as prefeituras e continuar prestando o auxílio a estas famílias, sem deixar ninguém para trás”, completou a primeira-dama.

Além disso, o Governo de Goiás vai priorizar o envio dos cartões do programa Mães de Goiás para as beneficiárias dos municípios que fazem parte do grupo e que ainda não receberam. Em oito dos 15 municípios as beneficiárias já estão com os cartões em mãos, totalizando 2.472 pessoas. Serão mais 1.953 nas demais localidades.

Também será reforçado o envio de mais cestas básicas para os municípios afetados. Já foram 4.654 desde o início das chuvas. Outra ação que ficou acordada na reunião foi a realização de cursos de capacitação realizados pelas secretarias da Retomada e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e, posteriormente, a concessão do Crédito Social, recurso financeiro para todos aqueles que participarem dos cursos e tenham aptidão para empreender.

Para atender as famílias que tiveram suas casas destruídas ou isoladas pelas enchentes, o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), também abriu novo edital, dentro do programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social, contemplando os 15 municípios em situação de emergência. A iniciativa arca com R$ 350 por mês, pelo período de um ano e meio (18 meses), destinados à locação de imóveis.

Recepção

Presente na reunião, o prefeito de Divinópolis de Goiás, Charley Tolentino, agradeceu o apoio do governador Ronaldo Caiado, que esteve no município nas últimas semanas de dezembro, no período crítico das chuvas. “Agradeço todo o auxílio do governador, que esteve lá presenciando tudo o que passamos, do Corpo de Bombeiros, da OVG, que enviou as cestas básicas, e de todos os envolvidos neste trabalho”, listou. “Neste momento, nossa principal demanda é ajuda para acudir os prejuízos que as chuvas deixaram, especialmente na reconstrução das estradas e pontes danificadas”, mencionou.

O prefeito de Flores de Goiás, Altran Avelar, por sua vez, elogiou a iniciativa e também falou da situação do seu município. “É muito importante para todos nós receber essa mão amiga, esse apoio e essa atenção do Estado, porque sabemos que é por meio das parcerias que conseguimos de fato ajudar quem mais precisa e levar melhorias para nossa população”, explicou o gestor. “Flores de Goiás é um município que tem 23 assentamentos, são pessoas que, muitas vezes, vivem sem condições básicas e têm sofrido muito com as chuvas. Queremos trabalhar juntos para levar ações sociais e a infraestrutura necessária para dar dignidade para essas famílias”, afirmou.

Quanto às estradas, desde o início do período chuvoso, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) está focada na manutenção das rodovias para atender com celeridade às demandas que surgem. Com esse trabalho, já avançou na recuperação da trafegabilidade em rotas de integração fundamentais, como é o caso da GO-118, entre Teresina de Goiás e Alto Paraíso, que sofreu com uma erosão no leito da pista no dia 24 de dezembro.

Na primeira semana de 2022, a agência conseguiu reforçar o talude e liberar meia-faixa para carros de passeio e motos, e, no dia 12, o aterro foi estabilizado para abrir a rodovia à passagem de veículos pesados. A mesma agilidade foi registrada na obra de reconstrução do encabeçamento da ponte sobre o Rio Santa Tereza, na GO-241, entre Formoso e Santa Tereza de Goiás. Prevista para durar 20 dias, a intervenção levou metade do tempo e, no dia 06, o tráfego estava normalizado na região.

Apenas no último fim de semana (dias 15 e 16), a agência executou serviços emergenciais de tapa-buracos, patrolamento, reconstrução de pontes, correção de erosões entre outras intervenções, em mais de 40 trechos de pelo menos 30 rodovias estaduais.

Da equipe do governo, estiveram presente nas reuniões ao longo do dia os secretários de Estado Adriano da Rocha Lima (Geral de Governo), César Moura (Retomada), Fátima Gavioli (Educação), Tiago Mendonça (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Wellington Matos (Desenvolvimento Social), os presidentes Pedro Leonardo Rezende (Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária – Emater), Pedro Sales (Goinfra e Agehab), a diretora geral da OVG, Adryanna Caiado, o comandante de Operações de Defesa Civil, coronel Pablo Lamaro Frazão, e a gerente de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde, Gysella Paiva, representando o secretário Ismael Alexandrino.

Também participaram da reunião os prefeitos Marcus Rinco (Alto Paraíso de Goiás), Paulinho de Elísio (Colinas do Sul), Kleverton Barbosa (Teresina de Goiás), Vilmar Kalunga (Cavalcante), Felipi Campos (Monte Alegre de Goiás), Pablo Geovanni (Campos Belos de Goiás), Charley Tolentino (Divinópolis de Goiás), Cleiton Gonçalves (São Domingos), Zélia Pereira Lima (Iaciara), Halison Macêdo (Formoso), Dr. Fernando Carneiro (Niquelândia), Débora Domingues (São João D’Aliança), Janézio Pereira (Guarani de Goiás), Altran Avelar (Flores de Goiás), bem como a secretária de Meio Ambiente de Nova Roma, Ivone Loureiro.

Assentamentos e comunidades quilombolas

Mais cedo, a primeira-dama ainda esteve reunida com dezenas de presidentes de assentamentos rurais e comunidades quilombolas das áreas afetadas pelas fortes chuvas para discutir os próximos passos e traçar ações conjuntas. Gracinha tratou das principais demandas das localidades a curto e longo prazo. Entre os pontos de destaque, os líderes falaram das perdas de lavouras pelo excesso de água e do difícil acesso às comunidades pelas estradas. Todas as solicitações foram anotadas pela equipe do governo.

A primeira-dama também ouviu dos líderes os agradecimentos ao governador Ronaldo Caiado e a toda equipe do governo pela mobilização montada desde o final do último ano, garantindo donativos e reparos emergenciais à população local. Presente na reunião, a representante da Comunidade Quilombola José de Coleto, do município de Colinas do Sul, Dianiley da Silva Pinto, fez questão de destacar o papel da administração estadual neste momento de dificuldade. “A nossa comunidade está sendo atendida, e de uma forma tão ímpar, tão humana”, destacou ao mencionar a doação de cestas e demais donativos.

Força-tarefa

Em balanço organizado, de forma conjunta, por Seapa, Corpo de Bombeiros Militares de Goiás (CBMGO), Defesa Civil do Estado de Goiás, OVG, Emater Goiás e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), dados das ações no Nordeste goiano realizadas desde o dia 29 de dezembro mostram repasses de mantimentos como água, cestas básicas, recipientes com álcool em gel, frutas desidratadas, pacotes do Mix do Bem e cobertores à população da região.

Batizada de Operação Nordeste 2021-2022, a força-tarefa já soma 13 municípios e 33 comunidades vistoriadas. Até o momento, 4.654 cestas básicas foram encaminhadas para a região e estão sendo distribuídas, além de 1.200 cobertores, 2.000 pacotes do Mix do Bem e 280 fardos com garrafas de água. Para o atendimento às comunidades, foram utilizados, até agora, três caminhonetes, seis canoas, um bote e um helicóptero.

Fonte: Gabinete de Políticas Sociais (GPS) – Governo de Goiás

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments