InícioBrasíliaDeu Ruim! TSE determina reabertura de processo contra Rodrigo Rollemberg

Deu Ruim! TSE determina reabertura de processo contra Rodrigo Rollemberg

Em 2018, o então governador teria usado uma viatura da Defesa Civil descaracterizada para fazer campanha nas eleições. Defesa nega

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou os recursos do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) no processo que apura suposto abuso de poder político nas eleições de 2018 e determinou a reabertura do caso no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). Rollemberg é suspeito de usar um veículo oficial do Poder Executivo para fazer campanha eleitoral à época.

O TSE já havia determinado o retorno dos processo ao TRE-DF em junho deste ano, mas a defesa de Rollemberg havia entrado com recurso na tentativa de invalidar a medida.

O caso

A suposta irregularidade foi denunciada pelo então candidato Ibaneis Rocha (MDB), atual governador. No dia 6 de outubro de 2018, véspera do segundo turno das eleições, um carro da Defesa Civil do Distrito Federal se envolveu em um capotamento após supostamente ter sido usado na entrega de cestas básicas no Sol Nascente. O Corpo de Bombeiros (CBMDF) foi ao local e encontrou cartazes de campanha de Rollemberg no veículo. Àquela altura, Ibaneis e Rollemberg disputavam o Buriti.

Ibaneis havia denunciado o caso ao TRE-DF, mas a Corte arquivou o processo em 2018 por entender que as acusações foram levantadas após o período eleitoral. O estafe do hoje governador, então, foi ao TSE, que agora determinou a reabertura das apurações. Caso seja condenado, Rollemberg pode ficar inelegível por oito anos.

Em nota, a defesa de Rollemberg afirma que as acusações não procedem, uma vez que o fato de cartazes terem sido encontrados na viatura é irrelevante. Os advogados acreditam que houve “uma drástica mudança de entendimento para eleições de 2018” sobre o caso e, por isso, consideram levar a questão ao Supremo Tribunal Federal (STF), “pois há questões constitucionais relevantes a serem analisadas e que podem levar, desde logo, à extinção do processo”.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments