Início Notícias Goiás “Vamos dar o bom exemplo”, diz Caiado ao lançar Operação Cerrado Vivo

“Vamos dar o bom exemplo”, diz Caiado ao lançar Operação Cerrado Vivo

20
0

Ação do Corpo de Bombeiros conta com apoio das Secretarias de Estado de Meio Ambiente e da Segurança Pública, MP-GO, Faeg, PMGO, além de órgãos ambientais nos municípios. Drones vão monitorar combate ao fogo

Ogovernador Ronaldo Caiado lançou, nesta segunda-feira (14/06), a Operação Cerrado Vivo 2021, do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás. A iniciativa atua na prevenção e combate a incêndios em vegetações em todo o território goiano.

O trabalho vai contar com apoio da tecnologia. Drones serão utilizados para fazer o monitoramento de ocorrências. “Nós sabemos que o prognóstico é de uma estiagem alongada. Por isso, a necessidade de nos equipar cada vez mais para que possamos melhorar o aparelhamento de todos os nossos bombeiros militares no enfrentamento de queimadas”, explicou o governador.

“Hoje, o Corpo de Bombeiros tem drones com capacidade de identificar não só focos, como também medir temperatura, sabendo da progressão do incêndio. Com essa tecnologia, acreditamos, com apoio de outros segmentos da sociedade, como do setor rural, que vamos dar o bom exemplo para que o fogo não destrua o cerrado, os animais que ali vivem, e consuma tudo aquilo que a terra pode produzir e ao mesmo tempo, colocando em risco pessoas, vidas e até cidades”, projetou Caiado. A utilização de imagens aéreas está em exercício desde 2019, quando a experiência com o monitoramento dos parques estaduais foi positiva. Os aparelhos passaram a transmitir imagens em tempo real.

Uma sala de situação foi montada para cruzar dados de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) com as imagens dos equipamentos. “Cerrado Vivo diz o quanto nosso bioma é importante. 20% do território brasileiro é cerrado. São dois milhões de metros quadrados. Nosso hino fala do cerrado, o lema do Corpo de Bombeiros também. Somos os defensores número um do meio ambiente”, afirmou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos.

Este ano a operação terá atenção redobrada em virtude do último período chuvoso ter sido menor. O prognóstico climático para os próximos meses é de seca severa no Estado, com possibilidade de repetição dos estragos do ano passado. No período, foram registradas 10.311 ocorrências de incêndio em Goiás, das quais, 9.955 em vegetação.

“Nós sabemos que uma sociedade segura é uma sociedade protegida, e o Corpo de Bombeiros do nosso Estado tem feito isso com maestria. É dedicação dia e noite, na água, na terra, no ar. Sabemos que, infelizmente, muitas pessoas não cooperam, não ajudam, mas nós temos trabalhado, seja com equipamentos, drones, com tudo aquilo que possa salvar vidas e proteger as pessoas”, ressaltou, na solenidade de lançamento, o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota.

A Operação Cerrado Vivo, que conta com equipes especializadas, é composta por duas fases. A primeira é a de prevenção e preparação, que começa todo mês de janeiro e termina em junho. Nela, são discutidas parcerias com sindicatos rurais, treinamento de brigadas para atuação em áreas rurais, distribuição de cartilhas educativas e visitas em propriedades rurais. Já a segunda, que vai de julho a dezembro, é a etapa de resposta quando há emprego de reforço operacional para o combate dos focos de incêndio em todo o Estado.

Combate permanente
De 2011 a 2020, o Corpo de Bombeiros atendeu em média 6,5 mil ocorrências de combate a incêndio em vegetação por ano, sendo que, apenas em 2020, a corporação atuou diretamente em 10.311 ocorrências desta natureza.

O trabalho na operação não é exclusivo dos bombeiros, que contam com o apoio de outras entidades. Dão suporte à iniciativa as secretarias de Estado de Segurança Pública, de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), a Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO), além de órgãos ambientais nos municípios.

Representando a Assembleia Legislativa de Goiás, o deputado estadual Julio Pina enalteceu o cuidado do Poder Executivo com o dinheiro público, revertido em investimentos para a garantia de melhorias e a proteção dos goianos, como faz o Corpo de Bombeiros. “Estamos sempre à disposição para, de alguma maneira, contribuir para esse belíssimo trabalho de vocês. Se não fosse a seriedade do governador com os recursos públicos, não estaríamos fazendo isso aqui”, disse o parlamentar.

Estiveram presentes também ao evento o secretário de Estado da Casa Militar, coronel Luiz Carlos de Alencar; o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Freitas de Mendonça; o presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária de Goiás (Emater Goiás), Pedro Leonardo; o superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Bruno Pinheiro; o gerente regional do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ademar do Nascimento; o representante da secretária de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Flávio Lopes; o subcomandante geral do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, coronel Jailton Pinto de Figueiredo, o comandante da Operação Cerrado Vivo 2021, tenente-coronel Douglas Castilho de Queiroz; a Banda de Música do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, além de oficiais e praças da corporação.

Com informações da Secom de Goiás