InícioBrasilNo DF: Penitenciária de segurança máxima será inaugurada em janeiro

No DF: Penitenciária de segurança máxima será inaugurada em janeiro

Penitenciária federal de segurança máxima do Distrito Federal será inaugurada em janeiro 28 de Outubro de 2017

Construída para abrigar condenados em penas altas, perigosos e articulados no crime organizado, a penitenciária federal de Brasília está pronta e prestes a ser inaugurada dentro do Complexo Penitenciário da Papuda.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, acerta os últimos detalhes para colar a unidade que custou R$ 40 milhões em funcionamento. A data prevista para a inauguração é janeiro, depois de vários atrasos. Falta pouco agora para o Distrito Federal entrar na rota de presidiários perigosos e de seus staffs – advogados, familiares e parceiros no mundo da criminalidade.

O presídio de segurança máxima de Brasília será o quinto do país. Já funcionam unidades em Mossoró (RN), Catanduvas (PR), Porto Velho (RO) e Campo Grande (MS). Todos funcionam com a mesma rotina. São 208 celas de seis metros quadrados, cada uma para um único detento, destinadas a presos como o traficante Fernandindo Beira-Mar, condenado a 320 anos de prisão, que cumpre a pena atualmente no presídio de Mossoró. Caberá ao Depen definir quem virá para Brasília.

Isolamento

É numa unidade como essa, em Campo Grande (MS), que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral vai passar os próximos meses. Ele será transferido a pedido do Ministério Público Federal por ter feito comentários sobre a família do juiz Marcelo Bretas, que o condenou. Na penitenciária, ele seguirá a disciplina de todos os presídios federais

Ficará isolado numa cela, com direito a apenas duas horas de banho de sol, por dia, sem direito a visita íntima, e com contatos externos apenas pelo parlatório, da forma como se vê em filmes: por telefone, separado do interlocutor por um vidro. Todas as conversas, mesmo com os advogados, são gravadas. Os visitantes passam por quatro vistorias e essa regra vale até mesmo para juízes, servidores e advogados dos presos.

Migração do crime organizado

Envolvido em várias denúncias de corrupção, Sérgio Cabral não é o preso clássico das penitenciárias federais. A lotação é de presidiários perigosos, com conexões fortes em estruturas criminosas ativas. São bandidos que mesmo dentro da cadeia mantêm um vínculo com o mundo externo, inclusive organizando o tráfico de drogas, assaltos e homicídios.

Por isso, a inauguração da penitenciária federal em Brasília desperta debates e preocupações entre policiais civis e promotores de Justiça. Hoje o sistema penitenciário do DF não está contaminado pelo crime organizado. Os presos perigosos vão ficar isolados no presídio federal. Mas o receio é de que a transferência deles para Brasília acabe por trazer também seus asseclas e suas estruturas criminosas.

Fonte: Helena Mader, Correio Braziliense

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments