Início Notícias Brasil Hélio José acusa Michel Temer de chantagem. Após votar contra a reforma...

Hélio José acusa Michel Temer de chantagem. Após votar contra a reforma o Senador teve dois dos seus indicados demitidos

163
0

Hélio José perde cargos no governo

Acabou a feira para o senador da melancia: Hélio José perde cargos no governo

Depois de o senador votar contra a reforma trabalhista, Executivo exonera dois funcionários escolhidos por ele. Em agosto do ano passado, ao defender um dos nomes, ele disse:
Correio Braziliense/Minervino Junior/CB/D.A Press – 22/06/2017 – 07:22:19

O parlamentar admite que foi influenciado por Renan Calheiros em seu voto.

 

Um dos três votos da base aliada que ajudaram a derrotar a reforma trabalhista em comissão do Senado, o senador Hélio José (PMDB-DF) afirmou ontem ter sido alvo de retaliação do governo com a demissão de dois indicados seus em órgãos do Executivo. Em um discurso de oposição, acusou o presidente Michel Temer de chantagem e cobrou sua renúncia.

 

“Nós não podemos permitir que o governo transforme votações em balcão de negócios. Esse governo está podre. Esse governo corrupto tinha que ter vergonha na cara e renunciar”, afirmou Hélio José.

 

O peemedebista surpreendeu na terça-feira o governo ao votar contra o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Um texto alternativo, contra a reforma, foi aprovado por 10 votos a 9.

 

Em agosto do ano passado, o senador foi gravado em uma reunião da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) no Distrito Federal defendendo a nomeação do então assessor Nilo Gonsalves para o cargo de superintendente do órgão. “Isso aqui é nosso. Isso aqui eu ponho quem eu quiser, a melancia que eu quiser eu vou colocar”.

 

Ontem , Gonsalves foi exonerado, e o tom do senador misturava queixa e ataque. “É inadmissível, que um governo mergulhado nesse emaranhado de corrupção, tome esse tipo de atitude de retaliação de quem quer fazer as coisas de forma adequada. É uma falta de consideração”, afirmou.

 

Além de Gonsalves, foi demitido também Vicente Ferreira, que deixou a Diretoria de Planejamento e Avaliação da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). “Acho que o governo está para o que der e vier. Eles enlouqueceram. Pegar um senador da República e retaliar com duas indicaçõezinhas não é justo. Não é um governo correto.”

 

Segundo Hélio José, sua posição contrária à reforma já havia sido externada a parlamentares do seu partido. Ele admite a influência do líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), em seu voto. O ex-presidente do Senado tem adotado posições críticas às reformas propostas pelo governo.

 

Questionado se houve alguma ameaça de que poderia perder cargos antes da votação na CAS, o senador afirmou que o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), o havia alertado para não votar contra a proposta. Ele disse, no entanto, que não havia conversado com o correligionário após a votação de terça-feira.

 

“Eles enlouqueceram. Pegar um senador da República e retaliar com duas indicaçõezinhas não é justo”

Helio José,senador (PMDB-DF)

 

Jogo político com as melancias

O senador Hélio José (PMDB-DF) está divulgando nas redes sociais o seu voto “como decisivo” para barrar a Reforma Trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) no Senado. Perdeu dois cargos no governo federal, depois de dizer que nomearia até “melancia”, mas aposta que vai faturar eleitoralmente. Sabe que, com dificuldades políticas, o presidente Michel Temer vai precisar de seu voto mais na frente e pode recuperar espaço.