InícioMeu voto é não! Diz Ronaldo Fonseca "Vamos cobrar dos bancos que...
Array

Meu voto é não! Diz Ronaldo Fonseca “Vamos cobrar dos bancos que estão devendo para a Previdência, e não do servidor público”.

RONALDO FONSECA VOTA CONTRA AUMENTO DA ALÍQUOTA PREVIDENCIÁRIA DO SERVIDOR PÚBLICO
ronaldo
Vamos cobrar dos bancos que estão devendo para a Previdência, e não do servidor público. Portanto eu quero justificar o meu voto. Meu voto é não. E quero que cobre os credores da Previdência. Não podemos fazer vista grossa. Quem está devendo para a Previdência tem que pagar.
O deputado federal Ronaldo Fonseca votou contra o destaque ao projeto de renegociação das dívidas dos estados, que determinava o aumento da alíquota previdenciária dos servidores públicos de 11 para 14 por cento, como contrapartida dos Estados.
Fonseca considerou injusta a decisão de pesar a carga da previdência sobre o servidor público, e votou contra. Para o deputado, o servidor não pode ser penalizado pela irresponsabilidade dos governos que faliram a previdência. Ora, se os governos faliram a Previdência, não é momento agora de nós tirarmos do bolso do servidor público para cobrir os rombos. Afirmou.
 
O rombo da previdência poderia ser resolvido se as empresas inadimplentes pagassem suas dívidas com a previdência. Se o governo cobrar as empresas devedoras, não há necessidade de sacrificar os servidores públicos.
No pronunciamento em que justificou o voto contrário ao destaque, Fonseca foi incisivo na defesa ao servidor público, e exigiu que o governo seja mais enérgico em relação aos credores da previdência. Vamos cobrar dos bancos que estão devendo para a Previdência, e não do servidor público.
Portanto eu quero justificar o meu voto. Meu voto é não. E quero que cobre os credores da Previdência. Não podemos fazer vista grossa. Quem está devendo para a Previdência tem que pagar. Concluiu. Na votação em plenário proposta foi rejeitada. Fonte: ronaldofonseca.com.br.
No pronunciamento em que justificou o voto contrário ao destaque, Fonseca foi incisivo na defesa ao servidor público, e exigiu que o governo seja mais enérgico em relação aos credores da previdência.
Informa Tudo DF
RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments