Incoerência? Rollemberg vai gastar R$ 476 milhões em Obras no Vicente Pires

    …construções de meios-fios e viadutos no setor…  investimento total é de R$ 476 milhões — R$ 400 milhões da Caixa Econômica Federal e R$ 76 milhões de contrapartida do Executivo local.

    A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap)assinou o licenciamento ambiental, expedido pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), para as Glebas 2 e 4 da região administrativa.

    De acordo com o governador Rollemberg, as obras começam em dezembro, com a construção de duas pontes de ligação sobre o Córrego Vicente Pires e quatro sobre o Córrego Samambaia.
    De acordo com o governador Rollemberg, as obras começam em dezembro, com a construção de duas pontes de ligação sobre o Córrego Vicente Pires e quatro sobre o Córrego Samambaia. Foto: Nilson Carvalho/Agência Brasília

    Assim, toda a área está apta a receber benfeitorias como galerias de águas pluviais, rede de esgoto, drenagem e pavimentação. As Glebas 1 e 3 já estavam licenciadas desde 2015 e recebem essas melhorias urbanas.

    Os benefícios para a população são diversos, segundo destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. “Vamos melhorar a qualidade de vida da população, diminuir a possibilidade de enchentes e melhorar a qualidade da água que chega ao Lago Paranoá”, disse ele.

    “Vamos melhorar a qualidade de vida da população, diminuir a possibilidade de enchentes e melhorar a qualidade da água que chega ao Lago Paranoá”Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

    De acordo com o governador, as obras começam em dezembro, com a construção de duas pontes de ligação sobre o Córrego Vicente Pires e quatro sobre o Córrego Samambaia.

     

    Obras nas Glebas 1 e 3 de Vicente Pires

    Desde dezembro de 2015, a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos executa serviços de drenagem e pavimentação asfáltica nas Glebas 1 e 3 de Vicente Pires.

    Também foram iniciadas construções de meios-fios e viadutos no setor. O investimento total é de R$ 476 milhões — R$ 400 milhões da Caixa Econômica Federal e R$ 76 milhões de contrapartida do Executivo local. Fonte: Agencia Brasilia.

    Informa Tudo DF