Início Notícias Brasil Rollemberg e Ibaneis trocam agressões mútuas no deba

Rollemberg e Ibaneis trocam agressões mútuas no deba

52
0
COMPARTILHAR

O primeiro debate promovido pelo Metrópoles neste segundo turno da campanha pelo Governo do Distrito Federal (GDF) foi o mais quente das Eleições 2018. Assim como se viu pelas ruas brasilienses nesta segunda fase da corrida eleitoral, o clima do evento foi bastante tenso, com o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) Ibaneis Rocha (MDB) e o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) trocando acusações mutuamente.

Assista à íntegra do debate:

 

O clima esquentou a partir do fim do primeiro bloco, quando Rollemberg disse que Ibaneis “sente que já ganhou”. Depois, Ibaneis, ao falar sobre a entrega de escrituras, atacou: “Não é à toa que é chamado de Pinóquio pelas ruas”. Os dois postulantes a governador, inclusive, chamaram-se de mentirosos em diversas ocasiões. Enquanto o emedebista acusava Rollemberg de ser “playboy”, abusar do poder político na campanha e incompetência administrativa, o socialista disse que Ibaneis comprou apoios, é “criminoso” e “grileiro vertical”.

Críticas que se repetiram enquanto os candidatos precisavam responder perguntas – tanto dos jornalistas do portal quanto de um para o outro – sobre saúde, segurança, funcionalismo público, orçamento e ordenamento territorial, entre outras. A cada promessa do opositor, o outro aspirante ao Palácio do Buriti apontava supostas impossibilidades de a proposta sair do papel.

“Quero agradecer a população do DF. Esses questionamentos que o governador falam são naturais de quem vive na advocacia. Estamos construindo proposta para o futuro. Deixar bem claro: estamos aqui para fazer uma política diferente. Chega dessa insistência grande de se manter no mandato. Essa história de ficar o tempo todo esquecendo com quem andou, não faz parte. Não tenho passado na política, tenho futuro na política. Eu estou tranquilo na minha proposta, vou para as ruas com meu povo e tenho certeza que no dia 28 vamos contar com o povo do DF”, concluiu Ibaneis, em suas considerações finais.

  • 4
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Nas considerações finais, Rollemberg destacou:  “Quero pedir desculpas pelas agressões, mas considero muito importante nesse momento que vamos escolher o governador do DF, que as pessoas conheçam as trajetórias das pessoas. Vocês me conhecem: fui deputado distrital, federal senador e governador. Tenho muito orgulho de mostrar que é possível governar sem corrupção. Não tenho nenhum processo contra mim. Qualquer que sejam os resultados dessas eleições, estarei ao lado de Brasília, buscando formas de ajudar a nossa cidade. Brasília foi muito generosa comigo. Meu desejo é continuar servindo a população de Brasília dando o melhor de mim”.

  • 1
  • Share
  • Comment
15 hours ago

O debate está já na fase de considerações finais.

  • 2
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Rollemberg: “Você sabe que meu irmão não é. Você está mentindo. Você sabe que não pode dar os aumentos que representam R$ 4 bilhões por ano. Isso geraria frustração. O que estou dizendo já está na LOA. Eu sou um governador responsável enquanto o seu partido está atrasando em outros estados”.

  • 0
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Ibaneis aproveitou a réplica para dizer que Rollemberg tem “tratado de tudo, menos dos dois na campanha”, em referência aos ataques pessoais. “Vocês sabem que o governador não vai fazer tudo isso que está prometendo. Ele era senador quando viu todos os reajustes sendo dados no DF. Ele está fazendo agora porque quer seu voto. Ele desrespeita a PCDF que está investigando o seu irmão, o Guto”, completou.

  • 2
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Rollemberg: Vou dar a última parcela dos servidores a partir de junho. Arrumamos as contas, temos essa destinação no orçamento, R$ 600 milhões. Só daremos a paridade para a Polícia Civil (com a Federal) quando pudermos. São 37%, não temos condições de dar agora. Vou dar o reajuste em junho e vou reabrir as negociações com professores para melhorar as remunerações.

  • 1
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Ibaneis: “O sr. está há 4 anos no governo, está fazendo várias promessas ao longo das promessas. O sr. vai pagar a terceira parcela dos servidores? Vai dar o reajuste da Polícia Civil? da Polícia Militar?

  • 0
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Na réplica, Rollemberg disse que quem reconhece a redução dos homicídios é o Fórum Nacional de Segurança Pública. Admitiu que houve redução de policiais e colocou a culpa em medidas nacionais. “Que foi o governo do Temer, do seu partido. Mas o senhor esconde [com quem anda]. Tem o Benício Taveres e o Brunelli. Nós já realizamos concurso para contratação de 3,3 mil policiais e vamos garantir promoção independente de vagas e garantir que o policial chegue ao topo da carreira em 15 anos”, declarou.

  • 0
  • Share
  • Comment
15 hours ago

Rollemberg: “Quem diz que houve redução foi o fórum nacional. Tivemos mesmo uma redução do efetivo e por causa do presidente do seu partido. Você tem essa característica de esconder. Nós faremos concursos, vamos garantir que o militar chegue a 15 anos ao topo da carreira”.

  • 1
  • Share
  • Comment

 Add 24liveblog to your site24liveblog

Confira imagens do evento: 

É preciso conhecer
Ao se despedirem, ambos os candidatos pediram desculpas aos eleitores pelo tom do embate, mas justificaram ser preciso conhecer bem quem se propõe a governador a capital do país pelos próximos quatro anos.

Após o fim do debate, Rodrigo Rollemberg avaliou como positivo o momento de encontro direto do eleitorado com os postulantes ao GDF. “Acho que é importante que as pessoas conheçam a trajetória dos candidatos. Ele [Ibaneis] quer se passar por novo, mas, na verdade, é desconhecido e a população precisa conhecer. Quais as causas e valores que o movem? [Saber] Isso será muito importante”.

O governador também lembrou que o eleitor precisa ter consciência do voto a ser dado no próximo dia 28 de outubro. “Nós não vamos eleger apenas o governador do Distrito Federal, vamos escolher o futuro do DF para os próximos anos, e as pessoas precisam conhecer se efetivamente a trajetória do candidato sustenta aquilo que ele fala que vai fazer”, disse.

Em tom ainda afiado, Ibaneis Rocha aprovou a realização do embate entre os postulantes. Segundo ele, o momento serve para minimizar a quantidade de fake news, que, em sua avaliação, tem crescido neste segundo turno. “Espero que com isso diminuam os fakes. É sempre melhor acreditar na imprensa do que nas notícias falsas que estão rolando por aí. Acho a participação sempre positiva, mas avalio que o governador partiu para uma estratégia de desespero, tentando atacar mais uma vez um homem que tem uma vida honrada”, afirmou.

Ibaneis aproveitou para criticar o slogan de campanha do adversário, “Brasília de mãos limpas”. “Sobre as recentes denúncias, ele [Rollemberg] desqualifica a Policia Civil do DF, que investiga a família dele, que investiga os negócios, investiga também pessoas muito próximas a ele, como nós vimos hoje numa reportagem do Metrópoles que revelou a busca e apreensão na casa de uma das pessoas mais próximas ao governador, o [ex-integrante da cúpula do GDF] Igor Tokarski”.

Transmissão
O primeiro debate do Metrópoles nesta etapa final das eleições foi realizado a apenas 11 dias da votação em segundo turno. Ibaneis lidera as pesquisas de intenção de voto: segundo sondagem do Ibope divulgada nesta noite (17/10), o emedebista tem 75% dos votos válidos, contra 25% do atual governador.

Em meio ao fogo cruzado, está o eleitor. A fim de levar informações a um maior número de pessoas, o Metrópolesformou uma grande rede de comunicação. Além do site e dos perfis do portal no FacebookYouTube e Twitter, o embate de ideias entre os buritizáveis foi transmitido simultaneamente e em tempo real pela Metrópoles FM (104,1), Redentor AM (110), Rádio Atividade FM (107,1), Rádio Supra FM (90,9), JK FM (102,7) e JK AM (1410). Juntas, as estações alcançam, em média, 60 mil pessoas por minuto.

Desde o primeiro turno, o Grupo Metrópoles trabalha numa cobertura intensa da política nacional e local para colaborar, de alguma forma, no processo de decisão dos eleitores candangos. Estamos focados em reunir todas as informações úteis para os cidadãos e contribuir para a melhor escolha

Lilian Tahan, diretora-executiva do Metrópolese mediadora do debate

O portal foi o primeiro veículo a promover um debate com os pré-candidatos ao GDF, em 9 de julho. Na ocasião, 453 mil pessoas foram alcançadas pela transmissão ao vivo, no Facebook e no YouTube. Agora, com esse formato inovador, calcula-se que a edição do segundo turno atingiu um número ainda maior de interessados. Somente as redes sociais do veículo reúnem 2,6 milhões de seguidores virtuais.

 

Saiba mais sobre os dois candidatos ao Governo do Distrito Federal:

Com reportagem de Caio Barbieri, Isadora Teixeira, Saulo Araújo, Otto Valle e Ricardo Taffner

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here