Início Brasil Para desqualificar as acusações contra Temer, Andrada redigiu uma peça com potencial...

Para desqualificar as acusações contra Temer, Andrada redigiu uma peça com potencial para blindar alvos da Operação Lava Jato e “Nomes” do PT

66
0
COMPARTILHAR

Na tentativa de desqualificar as acusações contra Temer, Andrada redigiu uma peça com potencial para blindar outros alvos da Operação Lava Jato. Andrada classificou as investigações como um ataque generalizado à classe política. No texto, o tucano argumentou que nomes do PT também seriam injustiçados

Relatório de Bonifácio de Andrada tenta ampliar base de votos ao isentar Lula e Dilma, avalia Ronaldo Fonseca

Ronaldo Fonseca: para ele, seguindo o texto do parecer, o que não vale para o Temer e seus ministros não vale para os ex-presidentes Lula e Dilma, conceito que pode atrair até os adversários do atual governo e amenizar críticas na Câmara. Foto: Cleverson Oliveira / Câmara dos Deputados

Francisco Dutra
francisco.dutra@jornaldebrasilia.com.br

Ao propor a inocência dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) no relatório contra a nova denúncia da Procuradoria-Geral da Republica sobre os ombros do presidente Michel Temer (PMDB/SP), o deputado federal Bonifácio de Andrada (PSDB/MG) municiou a base governista com tentador argumento para conquistar o apoio das legendas de esquerda. Esta é a avaliação do deputado federal brasiliense Ronaldo Fonseca (PROS).

Na tentativa de desqualificar as acusações contra Temer, Andrada redigiu uma peça com potencial para blindar outros alvos da Operação Lava Jato. Andrada classificou as investigações como um ataque generalizado à classe política. No texto, o tucano argumentou que nomes do PT também seriam injustiçados. Ao final do relatório, o parlamentar deixou o anzol ainda mais evidente ao dizer que se as acusações não valeriam para Temer, também não seriam aplicáveis contra Lula e Dilma.

“Não é só uma estratégia. É o seguinte: o que não vale para o Temer e os ministros não vale para os ex-presidentes. A procuradoria não conseguiu provar nada. E, politicamente falando, eu acho que é uma estratégia também de inviabilizar uma postura contraria do próprio PT”, ponderou Fonseca.

Segundo o parlamentar, o fato da denúncia citar vários nomes além de Temer e os ministros da Casa Civil Eliseu Padilha e secretário-geral da Presidência Moreira Franco será explorado pelos defensores de Temer.

“O (ex-procurador-geral da Republica Rodrigo) Janot é uma pessoa muito competente, mas a pressa fez com que ele facilitasse a defesa, comentou Fonseca. Na avaliação do deputado brasiliense, o relatório de Andrada fez uma análise técnica que aproveitou as supostas falhas na denúncia da PGR.

 

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here