Início Notícias Brasil PDT decide nesta terça (10) se permanece ou deixa base de Rollemberg

PDT decide nesta terça (10) se permanece ou deixa base de Rollemberg

34
0
COMPARTILHAR

Entre aqueles que são contra a ruptura brusca, estão o presidente do PDT, o ex-ministro Carlos Lupi, que namora uma aliança com o PSB para a disputa da Presidência da República em 2018. A ideia seria compor uma chapa com o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT). Para o líder do partido, um movimento abrupto no DF poderia prejudicar as conversas na esfera nacional.

A ideia de Lupi tem a simpatia até mesmo do presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), um dos prováveis adversários de Rollemberg na corrida pelo Palácio do Buriti em 2018.“Existem muitas coisas boas no governo que foram feitas de forma errada. Pelo bem de Brasília, o PDT ainda tenta ajudar o Executivo a consertar esses equívocos. Mas o melhor é que o partido coloque os cargos à disposição do governador e declare sua independência nas votações”, afirmou Joe Valle ao Metrópoles.

Insatisfeitos
Na ala que gostaria de fincar bandeira na oposição, está o distrital Reginaldo Veras (PDT). Ele lidera o movimento que defende a entrega imediata dos cargos. Avesso à ideia de declarar apenas independência, Veras foi um dos mais atingidos pelo corte dos cargos ligados ao PDT que Rollemberg promoveu às vésperas da votação da reforma da Previdência.

Para o pedetista, a declaração de independência nada mais é que uma cortina de fumaça. “Trata-se daquela coisa: eu finjo que saio e você finge que nós rompemos. Como o partido dá muita liberdade para nos posicionarmos como acharmos melhor nas votações, manterei minha posição de oposição mesmo que a legenda decida não deixar o governo”, declarou Veras.

O presidente regional do PDT, Georges Michel, Joe Valle e Rollemberg terão uma última conversa antes da decisão final do partido. Os três se encontrarão às 11h no Palácio do Buriti. fonte: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here