Início Notícias Brasil PDT decide ficar no governo Rollemberg pelo menos até 10 de outubro

PDT decide ficar no governo Rollemberg pelo menos até 10 de outubro

91
0
COMPARTILHAR

Em convenção neste domingo (17/9), membros do PDT-DF decidem que posição da legenda sobre o GDF será decidida pela nova Executiva, escolhida no encontro

 postado em 17/09/2017 Correio Braziliense

Professor Reginaldo Veras é um dos que defendem a saída do PDT do governo
Apesar dos discursos inflamados de algumas de suas lideranças a favor do desembarque do governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), o PDT terminou sua convenção regional, realizada neste domingo (17/9), sem uma definição sobre o tema. Assim, a legenda continua compondo com o governo do socialista até pelo menos 10 de outubro, quando a nova Executiva, eleita no encontro, tomará uma posição.
O encaminhamento para que a decisão ficasse a cargo da nova Executiva partiu do vice-presidente da legenda no DF, deputado distrital Professor Reginaldo Veras. Mais cedo, ele fez um duro discurso contra o mandato de Rollemberg, afirmando que já havia passado a hora de romper com o governo.
Em nota, o partido afirmou que adiar a decisão para o dia 10 busca “privilegiar um debate amplo e que propicie uma decisão de consenso com todos os filiados do partido”. No sábado, Rollemberg havia dito ao Correio não acreditar na saída do PDT do governo.

Relação abalada

A relação entre a atual administração do DF e o PDT está abalada há bastante tempo. Quando Joe Valle disputava a presidência da Câmara Legislativa, o governador apoiou o candidato do PR, Agaciel Maia, atual líder do governo.
Desde então, a postura do partido tem sido, em vários momentos cruciais para Rollemberg, o de oposição. Os episódios mais recentes desse afastamento dizem respeito à proposta de unificação dos fundos previdenciários dos servidores públicos, que o Buriti briga para aprovar na Câmara Legislativa.
O presidente da Casa, Joe Valle, que é o PDT, se manifestou claramente contrário à medida, assim como outros distritais do partido. No último dia 11, Rollemberg publicou no Diário Oficial do Distrito Federal inúmeras exonerações de indicados pelo PDT a cargos na Secretaria Adjunta de Trabalho (Setrab). Em nota, o PDT afirmou que a intenção de Rollemberg era “intimidar e pressionar os deputados”. O governador, por usa vez, disse que a medida era natural, uma vez que o governo é dinâmico e deve privilegiar as pessoas que concordam com o plano de governo.
Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here