Início Notícias Brasil Câmara derruba veto que impedia o desenvolvimento sustentável na Rota do Cavalo

Câmara derruba veto que impedia o desenvolvimento sustentável na Rota do Cavalo

73
0
COMPARTILHAR

Na primeira sessão da Câmara Legislativa depois do recesso parlamentar, os deputados distritais rejeitaram, nesta terça-feira (08), o veto do governador Rodrigo Rollemberg ao Projeto de Lei 822/2015, da deputada Celina Leão (PPS), que institui o Plano de Desenvolvimento de Turismo Sustentável Rota do Cavalo.

“Este Plano vai diagnosticar e apresentar resultados acerca da infraestrutura de turismo na região, além de proporcionar o desenvolvimento de manifestações folclóricas, vaquejadas, leilões, exposições agropecuárias e rodeios”, destacou Celina ressaltando que a manutenção do veto seria um empecilho ao progresso na região norte do Distrito Federal.

Celina, ao comemorar a derrubada do veto, defende que o crescimento do turismo é influenciado por diferentes fatores, como questões ambientais, avanços tecnológicos e mudanças políticas. “Esses elementos influenciarão a vida social e econômica das populações anfitriãs. Portanto, a participação das comunidades nas atividades de planejamento e desenvolvimento do turismo é que possibilitará um desenvolvimento sustentável”, avalia.

Para a parlamentar, as políticas de desenvolvimento do turismo começam a associar a proteção ambiental, a eficiência econômica e a justiça social. “Nesse sentido, a responsabilidade socioambiental surge como um grande diferencial competitivo para organizações do setor turístico que, ao promoverem o turismo sustentável, contribuem para o desenvolvimento econômico e socioambiental das comunidades”, ressalta.
Para Celina, existe um universo de atrações no contexto da Rota do Cavalo, especialmente naquelas ligadas às atividades equestres. “Além disso, inclui cachoeiras, trilhas, fauna, flora, belas paisagens e propriedades rurais. Na região, o turismo sustentável se apresenta como atividade de grande interesseeconômico para a região norte do Distrito Federal”, lembra a parlamentar.

A região fica a cerca de 20 quilômetros do Plano Piloto e já se consolidou definitivamente no itinerário turístico da Capital. Há mais de 30 anos, um grupo de pequenos proprietários de terra deu início a uma atividade que se transformou em roteiro turístico e que, hoje, é a Rota do Cavalo. Com restaurantes, centros de treinamento, haras e hotéis-fazenda, os estabelecimentos estão reunidos em um quadrilátero delimitado por quatro rodovias (BR-020, DF-001, DF-330 e DF-440). A região onde se encontra a Rota do Cavalo é habitada há mais de um século. Antes do surgimento do Distrito Federal, ela pertencia à Planaltina.

Fonte: Blog do Callado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here