Início Notícias Brasil “Pautando” a grande Mídia o Informa Tudo DF contribui levantado demandas importantes...

“Pautando” a grande Mídia o Informa Tudo DF contribui levantado demandas importantes das Cidades

63
0
COMPARTILHAR

Desde 2013 o Informa Tudo DF vem desenvolvendo um relevante papel dentro do conceito de Mídia Alternativa no Distrito Federal.

O cuidado no trato diário com a informação e a demostração de imparcialidade nas matérias, nos credenciou a “Pautar” por varias vezes a grande mídia do Distrito Federal: Portais, Jornais e até Matérias nas emissoras de TVs.

Dessa vez a Nota com o título: Paranoá: Um mês da “nova administração” e nada de Novo!  veiculada no Informa Tudo DF em 18 de julho de 2017. Rendeu uma ótima matéria num dos Jornais “mais bem conceituados do Distrito Federal” o Jornal de Brasilia.

Veja matéria do Jornal de Brasília publicada (hoje abaixo:

Moradores do Paranoá cobram revitalização de praça central

Praça Central precisa de reforma para que a população desfrute do espaço em segurança

Link: http://www.jornaldebrasilia.com.br/cidades/moradores-do-paranoa-cobram-revitalizacao-de-praca-central/

Partilhar no Facebook
Tweet no Twitter

 

Fotos: Ariadne Marçal Além do estado de abandono, a presença de usuários de drogas amedronta a comunidade

Amanda Karolyne
redacao@jornaldebrasilia.com.br

Dominada por moradores de rua e com bancos destruídos, roupas e cobertas espalhadas pelo que resta do gramado, uma fonte desligada há anos juntando poças de água suja e outros entulhos. Perto de um posto policial inativo, a Praça Central do Paranoá virou motivo de reclamações e medo por parte da população, que cobra da Administração Regional melhorias e reparos.
A praça fica perto de uma paróquia e de comércios. O espaço conta com um gazebo, hoje usado como dormitório por moradores de rua. Ao lado existe uma quadra de esportes e uma pista de skate, ambos em péssimas condições e ocupados por usuários de drogas. As barras para uso dos skatistas estão tortas e enferrujadas.

Quem passa pela praça reclama da falta de segurança. O agente administrativo Wagner Rodrigues, 36 anos, ressalta que da pista de skate até o final da praça existem muitos usuários de drogas. “Além da fiscalização que é zero, você pode ficar sentado a tarde toda aí que não vê um policial”, afirma.

Ele acredita que a população destrói a praça, e o tempo também, mas uma ajuda dos órgãos responsáveis pela manutenção seria importante. “Poderiam fazer uma ação preventiva aqui, pois moro aqui há 18 anos e sempre vejo esse descaso”, diz.
Wagner aponta para a fonte, que agora acumula sujeira. “Tem seis ou oito anos que está desativada. Acho que está cheia de resto de bebida e drogas”, cita. Ele tem medo de levar os filhos, e quando vai é somente à tarde. A alternativa é percorrer longas distâncias e chegar ao Parque da Cidade, por exemplo, pois não encontra segurança onde mora. “Estou aqui hoje com meus filhos porque estava devendo a eles uma tarde ao ar livre”, justifica.

O fotógrafo Samuel Fernandes, 19 anos, e o estudante Matheus de Souza, 22, frequentam a pista de skate da praça, mas alegam que as pessoas começaram a usar o local como banheiro. “Essa praça tem grafites muito bonitos, mas precisa de reforma porque as barras da pista estão enferrujadas”, diz Samuel. Ele também pede a colocação de bancos novos.

Para o técnico em informática Willian da Silva Neto, 48 anos, a administração precisa intervir e revitalizar os pontos de lazer da cidade, mas os cidadãos devem estar aptos a conservá-los. Ele aponta o vandalismo e os mendigos que ficam por ali como o grande problema. “Acredito que a administração pode reformar a praça, mas tem de se concentrar em fazer campanhas para ter ajuda da população”, comenta. Ele relata que existem outros problemas, como a falta de calçada em comércios e falta de policiamento. As irmãs Larissa, 18 anos, Maria Luíza, 17, e Ana Paula dos Santos, 16, reclamam que o espaço é muito sujo e depredado. “Se tivesse manutenção, as batalhas de rap que acontecem à noite ficariam melhores do que já são”, diz Larissa.

Foto: Ariadne Marçal Praça Central do Paranoá-Abandono Wagner Rodrigues com os filhos Camile Vitória e Pedro Victor
Foto: Ariadne Marçal
Praça Central do Paranoá-Abandono
Wagner Rodrigues com os filhos Camile Vitória e Pedro Victor

Versão oficial

Sévulo José Filho, conhecido como Peixoto, é o administrador do Paranoá há 31 dias. Ele garante que existe um projeto em andamento para uma reforma da Praça Central, mas ainda sem prazo para ser executado. “Dependemos de recursos do governo ou de emendas parlamentares, porque a administração não tem como bancar obras no momento”, explica. Ele conta que já foram realizadas ações de manutenção, como a pintura do coreto, e amanhã vão pintar e varrer mais espaços da praça. Eles também estão orientando e cadastrando os moradores de rua nas casas sociais. “Mas, infelizmente, temos um movimento constante dessas pessoas”, comenta. Outra iniciativa que o administrador enumera é o contato com o Conselho de Cultura para ocupar espaços públicos com shows e outros eventos culturais. A gestão está revitalizando a avenida e reformando a quadra de esporte, conclui ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here