Mais uma dor de cabeça para o governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

    27
    0
    COMPARTILHAR

    Deputados Distritais Protocolam Representação Contra Rollemberg

    Se a pressão por parte dos servidores públicos do Distrito Federal pelo pagamento de reajustes e incorporação de gratificações já era grande, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) terá mais uma dor de cabeça.

    Os deputados Wellington Luiz (PMDB), Wasny de Roure (PT) e Bispo Renato Andrade (PR)apresentaram, nesta quarta-feira (16/11), ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), representação contra o chefe do Executivo local. Eles acusam o socialista de má administração e descumprimento de leis aprovadas pela Câmara Legislativa.

    Segundo os parlamentares, o governador tem cometido seguidas irregularidades contábeis, financeiras, orçamentárias, operacional e patrimonial. O maior exemplo, diz o grupo, é o não pagamento da última parcela de um reajuste salarial que deveria ter sido incorporado aos contracheques no ano passado.

    Os distritais questionam, ainda, a falta da incorporação da Gratificação por Atividade Técnico-Administrativa (Gata) para os servidores da Secretaria de Saúde e a contratação de pessoal aprovado em concursos passados.“Para justificar o injustificável, o Poder Executivo sempre apela para a clássica desculpa da falta de recursos financeiros para custear os reajustes e as contratações. O mais curioso é que, enquanto alega carência de recursos, o governo banca viagens internacionais a servidores, paga cachês altíssimos a músicos, gasta fortunas com publicidade estatal e assim por diante”, afirmam os deputados no documento.

    Os deputados pedem que o GDF cumpra a lei e que o TCDF abra processo contra o governador e aplique sanções. Os distritais também querem que o tribunal faça um pente-fino nas contas do Executivo para saber como têm sido utilizados os recursos repassados pela União. Procurado pela reportagem, o GDF disse que não comentaria a representação apresentada pelos distritais.

    Impeachment
    Na Câmara Legislativa, dois processos de impeachment contra Rollemberg foram arquivados na Casa. Um terceiro foi apresentado na semana passada pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde (SindSaúde).