Vem Mais Por Aí: Marli Rodrigues revela ter nova gravação de vice Renato Santana

    23
    0
    COMPARTILHAR
    Brasília(DF), 21/07/2016 - Marli Rodrigues - presidente do SindSaude. CPI da saúde - CLDF. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles
    Brasília(DF), 21/07/2016 – Marli Rodrigues – presidente do SindSaude. CPI da saúde – CLDF. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

    A presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde), Marli Rodrigues, revelou, na noite desta terça-feira (26/7), que tem uma gravação inédita com o vice-governador do DF, Renato Santana (PSD). A declaração foi feita em entrevista ao Sindicato dos Médicos locais (SindMédico-DF) transmitida no Facebook. Segundo Marli, esse áudio foi entregue ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

    A sindicalista — que é o pivô da mais recente crise no GDF, justamente por ter feito gravações de autoridades do primeiro escalão distrital — não revelou detalhes da conversa. Marli se limitou a dizer que trataram de “política” e reforçou que a relação entre ela e Santana não é superficial, como afirma o vice-governador.À Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde na Câmara Legislativa, Santana disse que o encontro gravado com Marli — no qual os dois falam sobre um suposto esquema de cobrança de propinas no GDF — tinha sido “um acaso”. A afirmação motivou a aprovação de uma acareação entre a presidente do SindSaúde e Santana, em sessão que ainda será marcada pelos distritais.

    Ao SindMédico, a sindicalista confirmou que está ansiosa por uma acareação pública. “Eu exijo uma acareação. Não precisa ser na Câmara Legislativa. Pode ser no Mané Garrincha, na frente de todo mundo. Pode periciar o áudio que está em poder do Ministério Público, que vão ver que ele esteve em minha casa. Toda a minha família é testemunha”, disse Marli Rodrigues.

    Marli disse ainda que acionará judicialmente o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), por ele ter falado que a sindicalista vai “pagar caro” pelas acusações de que integraria um esquema de corrupção no GDF.

    “Dizer que eu vou pagar caro por isso… Tenho duas coisas para falar ao governador. Primeiro, precisa primeiro pagar pra gente o que você está devendo. Imagino que ele esteja falando em pagamento em dinheiro. Porque se for de outra maneira, eu vou te responder na Justiça. Ele fez denúncias graves e eu vou processar mesmo. Um governador não pode se referir dessa forma a uma pessoa, dizendo que vai pagar caro”, disse Marli à TV SindMédico.

    Até a última atualização desta reportagem, a assessoria de Rollemberg e Renato Santana não tinham retornado os contatos da reportagem para comentar as declarações de Marli. Fonte: Metropoles.

    Informa Tudo DF