Quem disse que Brasília não tem segurança? Está concluido o planejamento de segurança para a Olimpíada 2016

    24
    0
    COMPARTILHAR

    31 órgãos dos governos local e federal já haviam assinado o Plano Tático e Integrado de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016 em Brasília.

    Brasília conclui planejamento de segurança para a Olimpíada

    Nesta sexta-feira (15), serão assinados protocolos que estabelecem acordos para os locais de competição, treinamento e hospedagem das delegações estarem seguros durante os jogos de futebol do Rio 2016 na cidade

    O planejamento completo de segurança para Brasília para as partidas de futebol da Olimpíada 2016 que a cidade vai sediar está concluído. Nesta sexta-feira (15), às 10 horas, diferentes protocolos serão assinados para finalizar a organização da segurança pública para os jogos, que ocorrem de 4 a 13 de agosto. A cerimônia de assinatura será no auditório do edifício-sede do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

    Entre os documentos há os chamados protocolos integrados de segurança e ordenamento urbano. Eles foram especificados em três planos — um para a área interna e o entorno do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, outro para a região do hotel oficial das delegações e um terceiro para os quatro centros de treinamento que atenderão as seleções (Cave, Bezerrão, Centro de Capacitação Física dos Bombeiros e Abadião).

    Representantes de instituições locais e federais também vão firmar protocolos operacionais conjuntos com o Ministério da Defesa. Além disso, vão ser oficializados protocolos operacionais integrados de enfrentamento ao terrorismo, que inclui planejamento para toda a cidade. Como são sigilosos, os documentos não serão detalhados nem se tornarão públicos.

    O coordenador de Brasília da Comissão Distrital de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016, coronel da Polícia Militar Paulo Roberto Batista de Oliveira, destaca que a integração, tanto entre os órgãos locais quanto com as instituições federais, trará resultado nas ações. “A divisão de responsabilidades está muito clara, e todos sabem o que cada um tem de fazer.” Para utilizar os recursos e a capacidade de resposta das forças de segurança da melhor forma possível, foram identificados quais serão os principais impactos em diferentes áreas da cidade e traçou-se um planejamento conjunto da operação.

    O coordenador da Comissão Distrital de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016, coronel da Polícia Militar Paulo Roberto Batista de Oliveira.
    O coordenador da Comissão Distrital de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016, coronel da Polícia Militar Paulo Roberto Batista de Oliveira. Foto: Nilson Carvalho/Agência Brasília

    O coronel explica ainda que a organização considera as necessidades dos turistas e torcedores, mas também dos moradores. “Todo o planejamento tem o foco de trazer um ambiente de segurança, tranquilidade e paz para que tudo ocorra sem transtornos e cause o menor impacto possível na rotina da população.”

    Plano Tático e Integrado de Segurança Pública e Defesa Civil

    Em março, 31 órgãos dos governos local e federal já haviam assinado o Plano Tático e Integrado de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Olímpicos Rio 2016 em Brasília. O documento definiu as atribuições de cada instituição antes e durante o evento e um planejamento básico, de acordo com o estabelecido em protocolos nacionais e internacionais de segurança. Do desdobramento e detalhamento desse plano é que foram construídos os protocolos que serão assinados nesta sexta-feira (15).

    Partidas de futebol da Olimpíada em Brasília

    Brasília receberá dez jogos de futebol da Olimpíada: sete do torneio masculino e três do feminino. As disputas serão no Mané Garrincha, de 4 de agosto — quando estreia a seleção brasileira masculina na competição, contra a África do Sul — ao dia 13. Fonte: Agencia Brasilia.

    Informa Tudo DF