Ronaldo Fonseca nega pedido de Cunha e impede que o processo de cassação volte à estaca zero

    32
    0
    COMPARTILHAR

    Cunha tem mais uma manobra frustrada, pelo deputado Ronaldo Fonseca, e processo segue na CCJ

    77

    Relator dos recursos de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Comissão de Constituição e Justiça, deputado do DF Ronaldo Fonseca (Pros) nega pedido para que o processo de cassação volte ao Conselho de Ética da Casa

    O deputado federal Ronaldo Fonseca (Pros-DF) entregou, no início da noite desta sexta-feira (8/7), a complementação do voto no qual nega provimento ao pedido de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que o processo de cassação do mandato do ex-presidente da Câmara volte ao Conselho de Ética. Atualmente, o caso está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde Fonseca relata os recursos do peemedebista.

    Rafaela Felicciano/Metrópoles

    RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES
    Valendo-se de mais uma manobra na tentativa de salvar o próprio mandato, Cunha argumentava, em um recurso apresentado à CCJ, que ele fora julgado como presidente da Câmara. Agora, diante das circunstâncias de renúncia ao cargo, o processo deveria tramitar novamente pelo Conselho de Ética, pois ele está apenas na condição de parlamentar.

    Fonseca, que havia prometido entregar a sua complementação de voto apenas na segunda-feira (11), decidiu antecipar o posicionamento e protocolou o documento, ao qual o Metrópoles teve acesso, ainda nesta sexta (8).

    Com a atitude de Fonseca, a CCJ mantém a perspectiva de votação do processo de cassação do mandato de Cunha para a próxima terça-feira (12). Mesmo em caso de decisão desfavorável ao peemedebista, o destino do ex-presidente da Câmara só será selado após votação no plenário da Casa.

    Fonseca acredita que a Câmara deve finalizar o caso o quanto antes. “Eu fiz questão de pedir a suspensão do recesso parlamentar para que encerremos este capítulo da história o quanto antes”, disse. Fonte: Metropoles.

    Informa Tudo DF