Pare de Dirigir Teclando: Ronaldo Fonseca abraça campanha de motociclistas de Brasília

    108
    0
    COMPARTILHAR

    Com um celular numa das mãos e o adesivo da campanha na outra, o deputado prestou uma homenagem à família de Antônio Eduardo Mendes, morto em acidente com moto em Brasília no mês passado, e apresentou a campanha “Pare de Dirigir Teclando”, lançada por um grupo de motociclistas de Brasília.

     

    O deputado federal Ronaldo Fonseca foi à tribuna da Câmara dos deputados como presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Motociclista, para apoiar uma campanha lançada pelos motociclistas de Brasília que conscientiza os motoristas sobre o perigo de teclar no celular enquanto dirige.

    O parlamentar apresentou dados do Ministério da Saúde dando conta que são 23 milhões de motocicletas circulando no Brasil, o que representa 26% de todos os veículos. Consequentemente os acidentes com motos são responsáveis pelo aumento de 115% das internações em hospitais públicos e isso custa cerca de 30 milhões por ano ao Sistema Único de Saúde – SUS. Em 2015 doze mil pessoas morreram em acidentes com motos.

    Parte destas mortes se deve à imprudência de motoristas que usam celular enquanto dirigem. O Código de Transito Brasileiro considera como infração média o fato de dirigir usando apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo. Isso basta para que o motorista consciente evite o uso do celular enquanto dirige, mas, na prática, o uso de celular por motoristas é visivelmente crescente, tanto para fazer ou atender ligações como para enviar mensagens de texto. Para falar sobre o assunto, Fonseca lembrou a morte do servidor público Antônio Eduardo Mendes de 52 anos no mês passado no Sudoeste.

    Testemunhas disseram que a mulher que dirigia o carro que atingiu a moto por trás, estava enviando mensagens pelo celular na hora do acidente. Segundo o Correio Braziliense, Antônio era integrante do HOG – Harley One Goup Brasília e era o responsável por garantir a segurança dos comboios durantes as viagens do grupo. Com um celular numa das mãos e o adesivo da campanha na outra, o deputado prestou uma homenagem à família de Antônio e apresentou a campanha “Pare de Dirigir Teclando”, lançada por um grupo de motociclistas de Brasília.

    (…) perdemos, uma vida, um cidadão, um pai de família, inclusive um senhor que trabalhava trazendo consciência para os motoristas no que diz respeito a proteção do motociclista. Portanto, nós temos que apoiar esta campanha e proteger os nossos motociclistas do Brasil, porque isto significa também proteger a família brasileira. Afirmou.

    O parlamentar terminou sua fala parabenizando aos motociclistas pela iniciativa e reafirmando o apoio da Frente Parlamentar que preside.

    Quero parabenizar os motociclistas e dizer que a Frente Parlamentar em Defesa do Motociclista surgiu para, em conjunto com os órgãos de trânsito, aperfeiçoar as leis e buscar soluções para diminuir esses números alarmantes de mortes e de acidentes de motos que temos tido no Brasil. Concluiu

    Informa Tudo DF

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here