Comissão do impeachment ouve defesa da presidente Dilma

    21
    0
    COMPARTILHAR
    22
    O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro, começaram a ser ouvidos pela comissão de impeachment na Câmara dos Deputados.
    O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro, começaram a ser ouvidos pela comissão de impeachment na Câmara dos Deputados. Barbosa e e Ribeiro são testemunhas de defesa da presidente Dilma Rousseff. Eles argumentam que as "pedaladas fiscais" não constituem crime, por isso não tem fundamento o golpe. Clique na imagem para começar assistir ao vivo.
    Barbosa e e Ribeiro são testemunhas de defesa da presidente Dilma Rousseff. Eles argumentam que as “pedaladas fiscais” não constituem crime, por isso não tem fundamento o golpe.
    33

    Terminou em tumulto a reunião da comissão especial da Câmara que analisa o pedido deimpeachment da presidenta Dilma Rousseff. Houve bate-boca e um princípio de agressão física entre deputados. O presidente do colegiado, deputado Rogério Rosso (PSD-DF) foi acusado de manobrar a reunião a pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para favorecer os parlamentares favoráveis ao impeachment.

    A confusão começou após Rosso encerrar a reunião pouco depois da exposição dos advogados e autores do pedido de impeachment, Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal, sob a justificativa de que a pauta de votações no Plenário havia começado e que o regimento da Casa determinava o encerramento dos trabalhos das comissões. Fonte: Da internet

    informa Tudo DF