Rompimento oficial: Quais ministros do PMDB ficam e quais deixam governo Dilma?

    17
    0
    COMPARTILHAR
    • O rompimento oficial do PMDB abre espaço para cargos vagos serem distribuídos a aliados que se mantiverem no governo de Dilma

      Com a ruptura do PMDB com o governo de Dilma Rousseff, seis ministros do partido terão que decidir se deixam seus cargos ou se continuam no ministério com sanções do PMDB ou se trocam de partido, indo para legendas que seguem na base aliada. …

      Fontes do Palácio do Planalto disseram a O Financista que Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Kátia Abreu (Agricultura) e Marcelo Castro (Saúde) devem permanecer em seus cargos. Mauro Lopes (Aviação Civil) deve entregar o ministério ainda nesta terça-feira (29) e Eduardo Braga (Minas e Energia) e Helder Barbalho (Portos) desembarcam até o fim desta semana.

      O rompimento oficial do PMDB abre espaço para que as cadeiras vagas sejam distribuídas a partidos que se mantiverem na base aliada, na tentativa de obter garantir apoio para salvar Dilma do impeachment.

      Veja quais são os ministros do PMDB na gestão de Dilma Rousseff:

      Henrique Alves – Ministério do Turismo

      Henrique Alves foi o primeiro ministro do PMDB a deixar o governo, antes mesmo da decisão do partido. Ele pediu demissão da pasta nesta segunda-feira (28).

      Celso Pansera – Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação

      Celso Pansera era um dos ministros que defendia a permanência do PMDB na base aliada do governo e disse hoje pela manhã que tinha interesse em seguir no cargo, ainda que o partido decidisse pela ruptura com o governo.

      Mauro Lopes – Secretaria de Aviação Civil

      Mauro Lopes deve entregar o cargo ainda nesta terça-feira (29), segundo fontes do Planalto consultados pelo O Financista .

      Eduardo Braga – Ministério de Minas e Energia

      Próximo de Dilma, Eduardo Braga era contrário ao rompimento do partido com o governo. Ele, porém, não deve deixar o PMDB e é esperado que peça demissão ainda nesta semana.

      Kátia Abreu – Ministério da Agricultura

      Kátia Abreu é uma das peemedebistas que devem continuar no cargo, deixando o PMDB e se filiando ao PSD. Ela já havia dito que mudaria de partido, mas não deixaria o governo.

      Marcelo Castro – Ministério da Saúde

      Marcelo Castro era contra a desfiliação do PMDB da base aliada e sempre se posicionou contra o impeachment. Deve seguir na pasta.

      Helder Barbalho – Secretaria de Portos

      Helder Barbalho deve deixar o cargo após o leilão de portos, marcado para a próxima quinta-feira (31). Fonte:  PORTAL TERRA

      Informa Tudo DF