A volta das emendas distritais para shows

    28
    0
    COMPARTILHAR
    André Rocha Dantas/Divulgação

    ANDRÉ ROCHA DANTAS/DIVULGAÇÃO
    O governo fechou a torneira das emendas parlamentares para eventos culturais em 2015. Mas, no fim do ano, pelo menos R$ 1,1 milhão foi repassado a shows realizados na Ceilândia. O evento Natal Solidário, que ocorreu em 26 e 27 de dezembro em Ceilândia Sul, teve despesas de R$ 297 mil só em cachês. A dupla Cairo e Leo (foto) recebeu R$ 28 mil por uma hora de apresentação. A banda Chikita Bakana levou R$ 30 mil pelo mesmo tempo em cima do palco. Já o grupo The Fingers levou R$ 27 mil. O maior cachê foi para o cantor Júlio César: ele ganhou R$ 33 mil para se apresentar das 15h30 às 16h30. Já o evento Tendências Culturais, realizado na Praça da Bíblia, no fim de dezembro, consumiu R$ 127 mil em repasse a cantores.

    A festa de Luzia
    Todas as emendas parlamentares liberadas nos últimos dias de 2015 eram da deputada distrital Luzia de Paula, que recentemente migrou do PEN, que faz oposição ao governo, para a Rede Sustentabilidade, aliada do GDF. As festividades de aniversário da Casa do Cantador receberam R$ 521 mil. Dezenas de cantores e grupos de forró se apresentaram, com cachês de até R$ 17 mil, valor pago ao cantor Flávio Brasil. A parlamentar também conseguiu a liberação do pagamento de cachês para apresentações no restaurante comunitário da Ceilândia. Cada cantor do projeto Um rango, um som recebeu R$ 10 mil para cantar e tocar violão durante uma hora, enquanto os frequentadores do bandejão almoçavam. Fonte: CB Poder.

    Informa Tudo DF