No Facebook: Aprovação de mensagens postadas por Rollemberg caiu 95% na média de “likes”

    39
    0
    COMPARTILHAR

    A popularidade do governador Rodrigo Rollemberg nas redes sociais está em queda livre

    Quando assumiu o governo, em janeiro de 2015, as mensagens postadas pelo socialista no Facebook alcançaram 141.251 curtidas dos internautas. Em dezembro do ano passado, foram apenas 11.740 internautas. …

    A popularidade do governador Rodrigo Rollemberg nas redes sociais está em queda livre. Quando assumiu o governo, em janeiro de 2015, as mensagens postadas pelo socialista no Facebook alcançaram 141.251 curtidas dos internautas. Com o total de 34 postagens, a média de likes chegou a 4.154 por cada mensagem divulgada. Em dezembro do ano passado, após um ano de mandato, as mensagens de Rollemberg foram curtidas por apenas 11.740 internautas. No período, o governador publicou 68 vezes. Desta forma, a média de likes despencou para 172.

    A média de curtidas por postagem desabou 95,9%, enquanto o desempenho mensal de curtidas encolheu 91,7%. O perfil pessoal do governador possui mais de 98 mil seguidores. De maneira instável, ele conseguiu manter uma média de likes por mensagem superior a mil até julho. A partir de agosto, o socialista perdeu o teto de aprovação dos seguidores e a participação dos internautas foi ladeira abaixo.

    Facebook, Instagram, Twitter, WhatsApp e demais redes sociais tornaram-se relevantes para a política. Praticamente, todos os formadores de opinião estão “conectados”. Segundo o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) Ricardo Caldas, o desempenho de Rollemberg na rede social reflete a queda de aprovação dos eleitores.

    Sem conseguir atender as necessidades básicas da população e com uma série de promessas de campanha pendentes, o governo perde cada dia mais popularidade.

    Carro usado

    “Havia uma expectativa grande, principalmente, depois do governo desastroso de Agnelo [Queiroz]. E digamos assim: ele entrou como um carro 0 km. Furou o primeiro pneu muito rápido, depois o segundo, o terceiro e logo o quarto. Isso não possível. Ele perdeu muito rápido o status de carro 0 km para o de um carro usado”, explicou.

    Na interpretação do analista, parte do desgaste partiu das rusgas com os servidores pelos reajustes, especialmente em relação aos professores.

    Termômetros para políticos

    O deputado distrital Lira (PHS), que apoia o Buriti, julga a queda de popularidade como um sinal de alerta para Rollemberg. “As redes são termômetros. As pessoas não estão tendo as expectativas correspondidas. O governo precisa trabalhar com passos largos”, resumiu o membro da base governista.

    A comunicação institucional do governo classifica a queda de desempenho de Rollemberg como: “natural”. No entanto, afirma que o governador buscará recuperar a aprovação dos internautas. O governo credita a retração à mudança de perfil de Rollemberg, que deixou os papéis de senador e candidato para assumir o cargo de governador.

    Segundo a assessoria, o governador diminuiu a atuação nas redes no primeiro semestre de 2015. Para o Buriti, a crise nacional também gerou um ranço popular com a política e este descontentamento seria mais aflorado nas redes. Fonte:  JORNAL DE BRASILIA –

    Informa Tudo DF