Ricardo Vale X Chico Vigilante: Não assumi nenhum compromisso de reeleger a atual gestão, diz Vale

    24
    0
    COMPARTILHAR

    Capturar

    Em nota, o líder do PT na CLDF, deputado distrital Chico Vigilante, não se conforma com o comportamento do seu “COMPANHEIRO” de partido, deputado petista Ricardo Vale.

    “Por duas vezes, o deputado Ricardo Vale foi chamado pela bancada do PT, mas se recusou a comparecer para fazer o debate referente à reeleição da Mesa Diretora. É lamentável e, no mínimo, constrangedor, a posição que o parlamentar petista assumiu em apoio à deputada Celina Leão, tendo em vista que a mesma proferiu acusações gravíssimas contra a liderança do PT/DF”, diz a nota.

    Chico Vigilante diz ainda na nota que “durante os quatro anos que o PT esteve à frente da Governo do Distrito Federal, ela [Celina Leão] afirmou por inúmeras vezes que ‘o Partido dos Trabalhadores é constituído por ladrões’”.

    Por fim, o líder do PT na Câmara pede à direção do partido no DF que paute o comportamento de seus membros porque, se não, “cada um tomará decisões por livre arbítrio”, conclui a nota do líder Chico Vigilante.

    Ricardo Vale esclarece posição em favor da reeleição da Mesa Diretora

    Sobre a Emenda à Lei Orgânica nº 33/2015, que trata sobre a possibilidade de reeleição para Mesa Diretora da Câmara Legislativa, em que votei favorável, venho, publicamente, esclarecer:

    1. Essa matéria vem sendo discutida, internamente, na CLDF há mais de trinta dias e, fartamente, pautada na mídia;
    2. A bancada do Partido dos Trabalhadores, na Câmara Legislativa, jamais pautou, nem discutiu este assunto comigo, durante este ano.
    3. A Executiva do Partido dos Trabalhadores do DF também não discutiu nem se posicionou sobre o tema.
    4. Não assumi nenhum compromisso de reeleger a atual gestão. Defendo, inclusive, que o Partido dos Trabalhadores integre a Mesa Diretora na próxima legislatura.
    5. A atual gestão da Mesa Diretora tem demonstrado independência do poder executivo em relação às matérias de interesse da população, como, por exemplo, ao impedir o aumento do IPTU e a taxa de limpeza pública.

    Ademais, é de conhecimento público minha divergência, nesta matéria, com o líder do PT na CLDF. Todavia, continuo respeitando e me centralizando pelas discussões feitas nas instâncias partidárias.

    É comum na atividade parlamentar a divergência de opiniões. Essa não foi a primeira e, certamente, não será a última. Portanto, estou tranquilo quanto à votação da emenda da reeleição, certo do meu compromisso com meu partido, meus eleitores e, acima de tudo, a população do DF.       Fonte: fato Online / blog do callado.

     

    Informa Tudo DF