Rollemberg e a ação por crime de improbidade administrativa

    26
    0
    COMPARTILHAR

    Servidor contra-ataca RR com uma ação dura por crime de improbidade administrativa

    Pressão do Buriti, pressão dos servidores. E a corda parece que vai rebentar é do lado do governador, com a decisão de lideranças sindicais de diversas categorias do funcionalismo público de mover uma ação civil pública de improbidade contra Rodrigo Rollemberg pelo não pagamento da terceira parcela do reajuste salarial previsto para setembro deste ano.

    O advogado Paulo Goyaz disse que na ação consta também um pedido de liminar para que o Executivo cumpra imediatamente as leis que preveem os reajustes dos servidores. Foram 22 sindicatos que assinaram o pedido, que tem 64 páginas.

    Na última sexta-feira, Rollemberg anunciou que o reajuste dos servidores que havia sido aprovado em 2013 com pagamento escalonado até este ano só será pago em outubro de 2016, sem previsão de acerto do retroativo.

    O presidente do Sindireta, sindicato que representa 17 categorias do funcionalismo, Ibrahim Yousef, disse que os servidores esperam que com a ação o Executivo cumpra a lei. “Esperamos que o mesmo Tribunal que julgou a lei constitucional por 17 a 0 faça valer a lei”, declarou.

    “Pelo simples fato de o governador dizer que não tem previsão orçamentária e não conversar com os servidores públicos leva a gente buscar agora uma medida coercitiva contra o governo do DF para que ele cumpra a lei”, avisou Goiaz. Da Redação do Notibras com G1.

    Informa Tudo DF