DF: Distritais estudam a criação de duas novas CPI’s

    26
    0
    COMPARTILHAR

    Distritais estudam a criação de duas novas CPI’s, mas só podem tirar uma do papel

    A primeira seria a CPI dos Grampos, que pretende investigar o vazamento de conversas durante reunião entre os distritais e o governador Rodrigo Rollemberg. A segunda seria a da Saúde, que pode investigar os motivos do caos nos hospitais do DF

    A Câmara Legislativa estuda a abertura de mais duas novas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs).

    A primeira, que já conta com 22 assinaturas, seria a CPI dos Grampos, que pretende investigar o vazamento de conversas durante reunião entre os distritais e o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), dentro do gabinete do chefe do Executivo.

    A segunda seria a da Saúde, que investigará os motivos do caos nos hospitais do Distrito Federal.

    Apesar de estarem sendo discutidas na Casa, apenas uma delas poderá ser instalada. O motivo é que o regimento da Câmara Legislativa só permite o funcionamento de duas CPIs ao mesmo tempo e já está instalada a CPI do Transporte, que está em fase de colhimento de depoimentos.

    “A minha teoria é que não deveria se abrir essa CPI agora. A Casa entrará em recesso na próxima quarta-feira (1º) e o governador terá 30 dias para chegar a materialidade de quem foi o autor dos grampos”.Celina Leão, presidente da Casa

    Mesmo com o apoio de quase todos os distritais, o provável é que a CPI dos Grampos seja abandonada. A própria presidente da Casa, Celina Leão (PDT), não acredita que seja o momento de sua instauração, mas aguardará o posicionamento do governador para definir o que fazer.

    “A minha teoria é que não deveria se abrir essa CPI agora. A Casa entrará em recesso na próxima quarta-feira (1º) e o governador terá 30 dias para chegar a materialidade de quem foi o autor dos grampos”, declara Celina Leão.

    Autor da proposta de se investigar os grampos, Bispo Renato Andrade (PR) disse que não há consenso entre os deputados ainda. Uma nova reunião deve ser realizada nesta terça-feira (30), com membros da Mesa Diretora para definir os próximos passos.

    O próprio Bispo Renato acredita que a investigação sobre os grampos poderá ser abandonada para dar espaço a CPI da Saúde.

    Rodrigo Delmasso espera documentos do Congresso para investigar saúde do DF 

     

     

     

     

     

    Com Informações do Fato Online.

     

    Informa Tudo DF