O “articulador” Sérgio Sampaio entrará em ação. Primeiro alvo é a distrital Celina Leão

    25
    0
    COMPARTILHAR

    Além de escolher novo nomes para sua equipe, Sampaio mudará o discurso da falta de dinheiro no GDF, e poderá entrar em campo em negociações de nível Federal.

    Sérgio Sampaio visitará Câmara Legislativa para abrir caminho a projetos

    Ao lado do secretário de Relações Institucionais, Marcos Dantas, Sampaio planeja conversar com cada distrital, em especial com a presidente do Legislativo, deputada Celina Leão (PDT)

    Entre suas primeiras missões, o novo chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, pretende fazer uma visita oficial à Câmara Legislativa, a partir da  próxima semana.

    Ao lado do secretário de Relações Institucionais, Marcos Dantas, Sampaio planeja conversar com cada distrital, em especial com a presidente do Legislativo, deputada Celina Leão (PDT).

    Um processo de pacificação entre Executivo e Legislativo irá viabilizar a votação de projetos  importantes para o GDF, a exemplo do projeto de venda de ações das estatais públicas.

    No xadrez político, reconstruir a ponte com Celina é um passo fundamental. Descontente com os rumos do Buriti, a deputada deixou a base do governo.

    “Se nós aqui não nos abrimos, não explicamos as razões pelas quais tomamos determinadas medidas, fica muito mais difícil para a própria Câmara nos compreender. Então a ideia  é ter um diálogo franco”, comentou Sampaio.

    A princípio, a Casa Civil atuará como um “curinga” na articulação política.  Caso necessário, o ex-diretor-geral da Câmara dos Deputados poderá entrar em campo em negociações de nível federal.

    Não a bengala

    Sampaio pretende mudar o discurso de que o Buriti está de mãos atadas pela falta de dinheiro. “A crise  não pode servir como uma bengala”, afirmou.

    Equipe

    Sérgio Sampaio escolheu o nome do novo secretário adjunto da Casa Civil: Fábio Pereira. O  chefe da Casa Civil articula a vinda de ao menos mais dois nomes da Câmara. “Em especial, pessoas que constituam competentes equipes de projetos. Nós temos aqui que desenvolver projetos. Temos que ser habilidosos e competentes nessa área”, explicou. Com informações do Jornal de Brasília.

    Informa Tudo DF