Balanço da polícia mostra carnaval com menos violência

    20
    0
    COMPARTILHAR

    ,,df

    A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) divulgou nesta quarta-feira (18) o balanço das ações durante o período de carnaval: entre a noite de sexta-feira (13) e a de terça-feira (17). A corporação constatou que cerca de um milhão de pessoas esteve nas festas de rua.

    Foi registrada uma
    redução geral de 30% nos crimes em relação ao mesmo período em 2014. Os destaques foram o roubo a cidadão, que caiu de 420 para 312 registros; o roubo a veículos, de 102 casos para 63; e a abordagem a suspeitos com posse de drogas, que subiu de 19 no ano passado para 107 neste carnaval. Apenas na segunda-feira (16), a polícia apreendeu 21,94 quilos de cocaína em Taguatinga.

    Cerca de 7 mil policiais em 500 viaturas estiveram envolvidos nas operações durante a folia. “O efetivo foi pensado justamente para proporcionar mais segurança ao cidadão nos cinco dias de festa”, explicou o chefe do Departamento Operacional (DOp) da PMDF, coronel Mauro de Faria Lemos. “Além disso, atribuímos esses números tão expressivos ao planejamento das atuações.”

    De acordo com o coronel, outros números valem registro: em 2014, foram 11 homicídios contra três neste ano; já as tentativas de assassinato foram 24 contra 19. Dos crimes mais corriqueiros, chamou a atenção o furto a celular, com 174 ocorrências no ano passado e 94 neste ano. Foram apreendidas 24 pessoas em posse de algum tipo de arma, três a mais em relação ao mesmo período de 2014. “O uso ou porte de drogas e de armas subiu, mas isso é um bom sinal, porque mostra que a PMDF teve atuação ostensiva e eficiente, por isso identificou mais situações”, explicou o coronel.

    O Batalhão de Policiamento de Trânsito do DF (BPTran) abordou 3.749 veículos, entre sexta-feira (13) e a noite de terça-feira (17). Desse total, autuou 1.663 por alguma infração, como falta de documentação ou problemas em itens obrigatórios.

    Quanto à Operação Álcool Zero, 142 motoristas foram conduzidos a assoprar o bafômetro. A polícia apreendeu e autuou 24 condutores com índices superiores a 0,33 ml de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Outros 97 se recusaram a fazer o exame, mas mesmo assim prestaram esclarecimentos na delegacia e sofrerão processo administrativo. “Tivemos duas mortes em casos de trânsito; é um número baixo, porém são vidas que se vão”, lamentou coronel Lemos.

    A Polícia Militar do Distrito Federal vai apurar possíveis casos de excessos na atuação de policiais. Vídeos feitos por aparelhos celulares chegaram ao conhecimento do coronel Mauro de Faria Lemos. O chefe do Departamento de Operações garantiu que a Corregedoria da corporação vai reunir informações suficientes para tomar medidas cabíveis.

    “Existe a questão do Balaio Café, que não possuía autorização para a realização do evento, e após atuações exaltadas dos foliões, os soldados precisaram agir”, explicou o coronel. “E há uma questão de um possível espancamento a um motorista em posto de gasolina, mas o cidadão ainda não compareceu a nenhuma delegacia para que possamos realizar nossas investigações.”

    Ádamo Araujo, Agência Brasília

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here