NO DF: PROTESTO CONTRA DERRUBADA NO SOL NASCENTE

    17
    0
    COMPARTILHAR

    Por 40 minutos, moradores reclamaram, no Buriti, da ação policial

    Quatro dias após queimarem ônibus e entrarem em confronto com a Polícia Militar, moradores da área invadida Nova Jerusalém protestaram em frente ao Palácio do Buriti e pediram mudança de atitude ao governador Rodrigo Rollemberg em relação às ocupações próximas ao Sol Nascente. Cerca de 120 manifestantes fecharam a via durante 40 minutos, na tarde de ontem, para tentar uma reunião com o subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, Acelino Ribeiro.
    O presidente da Associação de Moradores do Residencial Nova Jerusalém, Paulo Sérgio Alves, criticou o fato de o governo não “ter dado aviso prévio” antes de derrubar as ocupações e ter feito uso de força policial do Bope. “Não queremos albergue, desejamos moradia definitiva. O governo não abriu negociações e mandou a Agefis (Agência de Fiscalização) derrubar tudo”, reclamou. A Secretaria de Relações Institucionais e Sociais afirmou, por meio da assessoria de comunicação, que a reunião com a associação não chegou a ser realizada. Não houve registro de confronto…

    O GDF pretende recuperar, drenar e pavimentar a região do Sol Nascente. A ação de retirada ocorre em fases e deve durar, segundo previsão do governo, 10 dias. Na quarta e na quinta-feira da semana passada, o GDF desocupou o trecho 1 da região. Agora, é a vez do trecho 2 — moradia dos manifestantes de ontem. De acordo com a Agefis, 102 das 363 famílias que ali residem estão registradas no programa Morar Bem. Para as não cadastradas, há a proposta de albergue.

    Fonte: Por Guilherme Pera, Correio Braziliense. Foto: Carlos Moura/CB/D.A Press

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here