Rollemberg não cumpre acordo na totalidade

    13
    1
    COMPARTILHAR

    Nota divulgada no Portal do GDF, na tarde de ontem (14), dava conta de que o governo iria depositar nas contas dos(as) professores(as) do quadro permanente e temporários o salário referente ao mês de dezembro, além da
    rescisão dos professores(as) contratados(as) em regime temporário, na noite de quarta-feira, estando disponível nesta quinta-feira (15). Não foi o que aconteceu.

    Os salários foram depositados mas, para espanto da categoria, a rescisão dos(as) temporários não saiu. Os(as) professores(as) consideram um absurdo que o GDF não tenha feito ainda o pagamento da rescisão, não tenha dado qualquer justificativa e nem tenha sinalizado qualquer tipo de previsão para quitá-la, embora tenha alterado unilateralmente o calendário escolar.

    A categoria estava contando com esses recursos e acreditava na palavra do governador, que pediu “franqueza nas relações”. Basta lembrar que, na segunda-feira (12), Rollemberg afirmou querer manter um diálogo permanente com a categoria, “construir uma relação de franqueza para resolver os problemas da Educação”. Não é isso o que parece.

    Além, é claro, da rescisão contratual dos(as) temporários, resta ao GDF ainda o pagamento das férias coletivas da categoria; o 13º salário dos aniversariantes de dezembro e as diferenças de 13º, procedentes do reajuste, de quem fez aniversário entre janeiro e agosto. O governo tampouco anunciou uma data possível para o pagamento desses direitos trabalhistas.

    Diante deste quadro de absoluto descaso com a Educação e seus servidores, o acampamento da classe trabalhadora – organizado pela CUT Brasília na Praça do Buriti – e outras ações unificadas de esclarecimento à população realizadas em várias regiões administrativas devem ser mantidas e intensificadas com a presença massiva da categoria.

    Amanhã, sexta-feira (16/1), a comissão de negociação do Sinpro, representantes da CUT Brasília e de outros sindicatos ligados aos servidores públicos de outras categorias do GDF terão uma reunião com o governo. A nova rodada de negociação está prevista para ocorrer às 14h30, no Palácio do Buriti.

    Fonte: Sinpro- DF

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here