Rollemberg procura recém-eleitos

    21
    0
    COMPARTILHAR

    Candidato a governador pelo PSB, Rollemberg retomou as atividades de rua e conversou com eleitores na Rodoviária do Plano Piloto (Breno Fortes/CB/D.A Press)
    Candidato a governador pelo PSB, Rollemberg retomou as atividades de rua e conversou com eleitores na Rodoviária do Plano Piloto



    Dois dias após a definição do segundo turno para o governo do Distrito Federal, o candidato Rodrigo Rollemberg (PSB) retomou as agendas externas. Além de ir à Rodoviário do Plano Piloto conversar com eleitores, o pessebista telefonou ontem para todos os deputados distritais eleitos. Sobre uma suposta irritação do PEN por não haver sido procurado pelo PSB e, por isso, ter declarado apoio ao adversário, Jofran Frejat (PR), Rollemberg negou a informação: “Liguei para a deputada eleita Luzia de Paula (PEN)”, ressalvou. 

    O candidato do PSB disse estar aberto ao diálogo com qualquer legenda e que procurou todos os eleitos no último domingo. “Passei o dia ligando para os distritais que assumirão o mandato em 1º de janeiro, pois vão representar o Distrito Federal e tenho certeza de que teremos uma relação amistosa e republicana com todos esses atores”, afirmou. O senador mostrou-se confiante ao dizer que, até o fim da semana, vários parlamentares que não fazem parte da aliança devem anunciar o voto no PSB. “Nos telefonemas, muitos manifesteram a preferência pelo nosso nome. Eles têm o tempo natural de decisões internas dos partidos, mas não tenho dúvida sw que receberemos muitos apoios.”

    Acordos


    Rollemberg repetiu que pretende conquistar mais apoios sem negociá-los em troca de cargos numa futura administração pessebista. “Queremos ao nosso lado somente aqueles que concordam com o nosso programa de governo. Não faremos acordos tradicionais, em que se trocam fatias do Estado, cargos no governo, por apoio político”, argumentou. 

    Com 45% dos votos no primeiro turno, a tendência é, sim, de que o candidato do  PSB não prometa secretarias ou comando de estatais a siglas que foram derrotadas no domingo. Para o candidato ao GDF, o voto não tem dono, e o diálogo tem de ser feito direto com a população, sem interlocutores. “O Brasil mudou. Não existe mais um político que decida o voto de alguém. É com cada cidadão brasiliense que iremos conversar”, comentou.


    Convocação dos derrotados 



    O comando do PSB-DF reuniu-se ontem à noite na sede regional do partido, na 304 Norte, para agradecer, aos candidatos a deputado não eleitos, o trabalho em favor da legenda. A direção pessebista pediu a eles que se engajem ainda mais na candidatura de Rodrigo Rollemberg ao Buriti. Ficou decidido que os políticos derrotados no pleito de domingo acompanharão a agenda pública do candidato a partir da manhã de hoje, em panfletagem na Rodoviária do Plano Piloto. “Vamos atrás dos votos que não vieram para nós, dando ênfase às ações externas”, explicou o presidente do PSB-DF, Marcos Dantas. Na visão do candidato a governador, é importante manter as alianças
    construídas até agora, mas sem prometer parcerias num futuro pleito. “Existe um grande apoio dos correligionários, mas não vamos fazer nenhum acordo para dividir o governo. Quem quiser que venha por vontade própria”, disse Rollemberg. 


     fonte: Correio Braziliense – 08/10/2014