Rollemberg e Frejat vão ao segundo turno na disputa pelo GDF

    24
    0
    COMPARTILHAR

    Senador tem 45% dos votos válidos; candidato do PR tem 28% dos votos.
    Com 20%, Agnelo é 1º candidato do DF à reeleição a não ir ao 2º turno.

    Rodrigo Rollemberg e Jofran Frejat se enfrentam no segundo turno (Foto: TV Globo/Reprodução)
     
    Rodrigo Rollemberg e Jofran Frejat se enfrentam no segundo turno (Foto: TV Globo/Reprodução)

    O segundo turno da eleição para o governo do Distrito Federal será entre os candidatos Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR). O atual governador, Agnelo Queiroz (PT), ficou em terceiro e está fora da disputa. (Confira a apuração completa)

            

    A disputa foi confirmada quando estavam apuradas 95% das urnas. Na ocasião, Rollemberg tinha 658.685 votos (45,47% dos votos válidos) e Frejat, 401.514 votos (27,72%). A eleição do segundo turno acontece no próximo dia 26 de outubro.
    Desde que é permitido ao governador concorrer à reeleição, é a primeira vez que um chefe do Executivo disputa a eleição, mas não vai para o segundo turno. Agnelo tinha 292.234 votos (20,06%) quando estavam decididos os nomes para o segundo turno.
    O senador Rodrigo Rollemberg nasceu no Rio de Janeiro em 13 de julho de 1959. Na capital federal desde 1 ano, o candidato do PSB é formado em história pela Universidade de Brasília (UnB) e está filiado ao partido desde 1985.

    Eleito deputado distrital em 1995, assumiu a Secretaria de Turismo do governo de Cristovam Buarque no ano seguinte. Concorreu ao Buriti pela primeira vez em 2002. Em 2004, foi nomeado secretário nacional de Inclusão Social do Ministério de Ciência e Tecnologia, no governo Lula. Rollemberg foi eleito deputado federal em 2006. Depois do primeiro mandato, se candidatou a senador em 2010 e também foi eleito.

     

    Jofran Frejat tem 77 anos e é nascido em Floriano, no Piauí. Ele foi escolhido candidato pelo PR depois que José Roberto Arruda renunciou, após sucessivas derrotas na Justiça.
    Frejat chegou ao DF em 1963, logo após se formar médico no Rio de Janeiro. Na capital federal, ele foi quatro vezes secretário de Saúde, diretor do Instituto Médico Legal e secretário-geral do Ministério da Previdência.

    Em 1987 foi eleito pela primeira vez deputado federal, cargo que ocupou por cinco mandatos. Frejat iniciou a vida política no PFL (atual DEM) e passou também pelo PP, PPB e PTB, antes de se filiar ao PR, em 2007.

    Eleição
    O Tribunal Regional Eleitoral informou que 25 pessoas foram detidas no Distrito Federal durante o primeiro turno das eleições 2014, neste domingo (5). A maior parte das ocorrências é por boca de urna. No grupo, há cinco candidatos. As identidades não foram reveladas pelo órgão.

    Por volta das 18h40, quase 95% das urnas das seções já haviam sido apuradas. Por causa de problemas com a biometria, ainda havia eleitores aguardando para votar em Ceilândia, Paranoá, Taguatinga, Granja do Torto, Riacho Fundo, Samambaia e Gama.

    No total, segundo o TRE, 138 equipamentos precisaram ser trocados ao longo do dia. O problema mais frequente foi a impossibilidade de reconhecer digitais dos eleitores. O DF contou com 6,4 mil urnas eletrônicas.

    Do G1 DF

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here