Agnelo assina expansão do Metrô, que prevê 1ª estação da Asa Norte

    21
    0
    COMPARTILHAR

    Outras quatro estações serão construídas em Samambaia e Ceilândia. Estimada em R$ 700 milhões, obra será executada com recursos do PAC

     
    O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, assinou nesta sexta-feira (13) o projeto de expansão da linha do Metrô, que prevê a construção de cinco novas estações – incluindo a primeira da Asa Norte – no prazo de dois anos. Ao todo, serão 7,5 quilômetros a mais de via. As obras, que ocorrerão com recursos do PAC, passaram por análise da Caixa antes de serem liberadas. Os custos foram estimados em R$ 700 milhões.
    Linhas e estações do Metrô do Distrito Federal (Foto: Metrô-DF/Reprodução)

    Linhas e estações do Metrô do Distrito Federal (Foto: Metrô-DF/Reprodução)
    Na Asa Norte, os trens deverão chegar às proximidades do Setor Comercial Norte, na altura do hospital regional. As outras quatro novas estações serão construídas em Ceilândia e em Samambaia. Juntas, as cinco devem receber mais 30 mil passageiros. A licitação também prevê a modernização dos sistemas de energia, comunicação, sinalização e controle.
    Atualmente, o serviço conta com 24 estações, que ligam Ceilândia e Samambaia à Rodoviária do Plano Piloto, passando pelo Guará, Águas Claras e Taguatinga. Os trens recebem aproximadamente 140 mil pessoas por dia. O maior fluxo é na Central, por onde passam 20 mil usuários diariamente.
    Segundo o Metrô, há também o projeto para abertura de mais três estações na Asa Sul, nas quadras 104, 106 e 110. Além disso, a Estrada Parque, em Águas Claras, já está concluída, aguardando maior concentração populacional na região para entrar em operação.
    Expresso DF
    A assinatura aconteceu durante a inauguração da primeira etapa do BRT Expresso Sul, na presença da presidente Dilma Rousseff. Apesar da entrega oficial, o novo sistema de transportes já funcionava em fase de testes desde abril e ainda não tem previsão para começar a funcionar.
    A primeira fase do novo sistema de transporte, também chamado de Expresso DF Sul, recebeu investimento de R$ 562 milhões.  O Eixo Sul tem 43,8 quilômetros de extensão e, quando estiver em operação, deve fazer o trajeto em 40 minutos – atualmente, o percurso entre a região de Santa Maria e o Plano Piloto é feito em até uma hora e meia.
    Os novos ônibus articulados vão transitar 24 horas por dia em uma faixa exclusiva. Cada veículo pode transportar até 130 pessoas. A primeira etapa do sistema conta com 10 estações, 10 passarelas e 22 viadutos e pode transporte em apenas uma viagem 130 pessoas.
     
    Do G1 DF

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here