Relator do Estatuto da Família O DEPUTADO RONALDO FONSECA, critica propostas de relaxamento do combate às drogas

    29
    0
    COMPARTILHAR


    Fonseca ressaltou que na maioria das vezes, à violência doméstica está diretamente relacionado
    ao consumo excessivo de álcool.

    O relator da Comissão Especial do Estatuto da Família (Projeto de Lei 6583/13), deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF), criticou toda e qualquer proposta de relaxamento do combate ao consumo e comércio de drogas lícitas, como o álcool, e ilícitas, como a maconha.

    Durante audiência pública da comissão nesta terça-feira (11), o parlamentar afirmou que, em sua experiência como pastor religioso, foi possível perceber que o consumo excessivo de álcool está diretamente ligado à violência doméstica.

    Fonseca questionou se os palestrantes presentes ao debate tinham conhecimento de uma eventual relação entre a violência doméstica e o consumo de bebidas alcoólicas, mas os convidados não souberam responder à indagação. “Minha experiência demonstra que existe, sim, relação”, afirmou.

    O vice-presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), Eduardo Seduvim, concordou com o deputado. “Quase todos os casos de violência doméstica que eu enfrentei estavam relacionados ao consumo de álcool, mas vale lembrar que, em geral, também estão relacionados à falta de formação educacional”, afirmou. Na opinião do juiz, os dois fatores atuam juntos para catalisação da violência.

    O presidente da comissão, deputado Paulo Freire (PR-SP), concordou com o juiz.

    Ronaldo Fonseca também criticou o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso por, segundo o parlamentar, estimular o uso de drogas. “Onde já se viu um ex-presidente, dito como intelectual, fazer apologia do uso de uma droga”, afirmou Fonseca, se referindo à defesa feita pelo ex-presidente pela descriminalização do fumo de maconha.

    fonte: Câmara noticias

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here