Parceria com Planalto é tema de Agnelo

    14
    0
    COMPARTILHAR

    Nunca uma unidade da Federação recebeu do Governo Federal, proporcionalmente, volume de recursos tão elevado quanto o repassado ao Buriti pelo Planalto





    Parceria com Planalto é tema de Agnelo
    Afirmação feita pelo governador Agnelo Queiroz (foto) aos secretários, presidentes de estatais e administradores regionais de seu governo, reunidos no Mané Garrincha: nunca uma unidade da Federação recebeu do Governo Federal, proporcionalmente, volume de recursos tão elevado quanto o repassado ao Buriti pelo Planalto durante a gestão de Dilma Rousseff.
    Foi graças a isso que se conseguiu uma longa série de obras,  expostas à equipe pelo próprio governador durante a reunião, que durou quatro horas. O objetivo de Agnelo era justamente proporcionar a seu time uma visão de conjunto sobre as realizações do atual governo, para o período de campanha.

    Vitrine também para Dilma
    A parceria com o Buriti entrou no radar político do Planalto. A publicidade institucional do Governo Federal já fez referência às obras de acesso ao Aeroporto Juscelino Kubitschek, vista como uma espécie de cartão de visitas de Brasília. Deve fazer o mesmo com o Expresso DF, que também recebeu recursos federais, via PAC da Mobilidade. Já existe até quem procure trazer Dilma para a festa de inauguração do VLP que fará a ligação Santa Maria-Gama com a Rodoviária do Plano Piloto.

    Passou pelo Congresso
    Fica o registro de que a negociação para viabilizar a transferência de recursos passou toda pelo Congresso. E, lá, por um senador brasiliense, Gim Argello, que é também vice-líder de Dilma. Em campanha pela reeleição, Gim tem lembrado que nunca um parlamentar federal conseguiu liberar tantas verbas para a capital.

    São três pra lá, dois pra cá
    O projeto dos agentes socioeducativos dividiu a bancada petista na Câmara Legislativa. Três distritais votaram a favor do projeto. Dois contra. O sexto, Chico Leite, nem apareceu, embora seja um dos mais assíduos deputados.

    Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here